Tricolor

Incomodado com ausência de gols, atacante Madson, do Santa Cruz, revela cobrança do pai

Madson também reconheceu o momento complicado do Santa Cruz e falou da pressão da torcida

Cássio Oliveira
Cássio Oliveira
Publicado em 21/04/2021 às 11:22
Notícia
SANTA CRUZ/DIVULGAÇÃO
O atacante Madson tem 21 anos - FOTO: SANTA CRUZ/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Emprestado pelo Corinthians ao Santa Cruz, o atacante Madson ganhou espaço no time ainda sob o comando do técnico João Brigatti e se tornou titular da equipe coral, atuando bem pelas pontas. Porém, o atleta de 21 anos admite estar incomodado com a ausência de gols no início de carreira como profissional.

Apenas um tento foi marcado por Madson, pelo Atlético Goianiense, em 2019. De lá para cá, o jogador passou Fortaleza, Oeste e Corinthians, mas sem balançar as redes. "Claro que me incomoda. Todo jogo é uma oportunidade. Meu pai sempre me fala que atacante vive de gol. Mas, como jogamos na beirada do campo é mais raro fazer gol. Mas é seguir trabalhando que vai sair na hora certa. Incomodado estou sim, mas é trabalhar que cada dia é uma oportunidade", afirmou o atacante coral.

>> Santa Cruz e Salgueiro fazem confronto direto por vaga no G4 do Pernambucano

>> Atacante do Santa Cruz, Pipico revela melhora na saúde do filho e agradece apoio

>> Derley vê Santa Cruz x Salgueiro pelo Pernambucano como "uma decisão"

Em entrevista coletiva, Madson reconheceu o momento complicado do Santa Cruz na temporada. O Tricolor se despediu da Copa do Brasil na segunda fase e não conseguiu avançar na Copa do Nordeste, encerrando sua participação como lanterna do grupo A do regional. Pelos resultados, Madson vê razão na cobrança da torcida. "Todo trabalho tem cobrança, se eles cobram é porque posso dar mais, posso retribuir da forma que eles pensam. E a gente tem que trabalhar porque a cobrança vai vir, é natural. É manter o foco e a cabeça erguida que dará tudo certo", comentou.

No último domingo, o Santa Cruz enfrentou o Náutico pelo Campeonato Pernambucano e saiu derrotado por 2x1. Uma das novidades da partida foi a estreia do novo treinador coral, Alexandre Gallo. "Tivemos um segundo tempo muito bom contra o Náutico, mas temos de saber dividir os erros e acertos. Valorizar os erros faz evoluir. O papo com Gallo foi bom, acreditamos no trabalho, perdemos um jogo, não é um jogo qualquer é um clássico, mas creio que há muita coisa boa para acontecer, é acreditar até o fim", comentou Madson sobre o novo comandante.

O atacante deve ter uma nova oportunidade nesta quarta-feira (21) para tentar encerrar o jejum de gols. O Santa Cruz encara o Salgueiro, às 18h45, no Arruda, em jogo válido pela 7ª rodada do Estadual.

Comentários

Últimas notícias