Leão

Preparador físico do Sport diz que duas semanas é o tempo mínimo para uma intertemporada

Tacão também falou sobre a preparação dos atletas durante a paralisação

Lucas Holanda
Lucas Holanda
Publicado em 25/03/2020 às 12:26
Notícia
ANDERSON STEVENS/SPORT
Futebol ainda não tem data para retornar - FOTO: ANDERSON STEVENS/SPORT
Leitura:

O futebol segue paralisado por conta da pandemia mundial do novo coronavírus e ainda não se sabe quando a bola vai voltar a rolar. No entanto, uma coisa é certa: quando tudo voltar à normalidade, os jogadores não devem entrar em campo imediatamente. Em entrevista à Rádio Jornal, o preparador físico do Sport, Edvaldo Tacão, destacou prazo mínimo para que os atletas venham a ter condições para jogar uma partida de futebol é de duas semanas, mesmo com as atividades durante a pausa.

"Se todos os clubes optarem por esse processo de férias neste momento triste em que o país se encontra, a gente vai ter, no mínimo, duas semanas para que o atleta venha a começar a fazer o trabalho. Até porque nós já tivemos situações onde ficamos 30 dias de férias e depois de duas semanas nós já começamos uma temporada. Por isso, com essas duas semanas de treinamento, o atleta venha começar a ter condições para jogar uma partida de futebol", explicou Tacão.

OUÇA A ENTREVISTA COMPLETA

LEIA MAIS

> Em telão no Wanda Metropolitano, jogadores do Atlético de Madrid aplaudem profissionais da saúde

Buscando ajudar no combate ao COVID-19, atacante Hulk doa aparelho respirador à Fundação Assistencial da Paraíba

 

Volante do Sport: "Tenho cuidado da saúde, que é o principal neste momento"

 

PREPARAÇÃO DOS ATLETAS

Além de ter explicado esse intervalo mínimo de uma intertemporada, Tacão também comentou sobre a preparação durantes os atletas durante essa paralisação. "Na verdade, é um pouco complexo. Foi reunido todo o departamento físico e aí tratamos um planejamento semanal onde envolve treinamento funcional, aeróbico e de mobilidade. Mas a gente sabe que o ambiente da casa do atleta é diferente do ambiente de trabalho, não somente nas exigências físicas, mas também as exigências técnicas que o atleta necessita. Por isso que o trabalho em casa é mais de manutenção. O grande x da história é o tempo. O tempo em que o atleta vai ficar fazendo o trabalho de manutenção é o que vai dizer quanto tempo ele precisa para se preparar em alto nível", finalizou.

Comentários

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias