Patrocinada

Imóveis mais amplos ganham mais valor com a pandemia

Ter o escritório para dentro de casa é regra para muitos setores desde o ano passado, o que exige imóveis mais espaçosos para garantir o conforto

JC360
JC360
Publicado em 19/04/2021 às 7:50
Patrocinada
Jimmy Dean/Unsplash
Pandemia trouxe o escritório para dentro de casa e imóveis mais amplos ajudam a manter o isolamento social com mais conforto - FOTO: Jimmy Dean/Unsplash
Leitura:

O sonho da casa própria faz parte da vida de boa parte dos brasileiros. E agora que a casa se transformou também em espaço de trabalho e estudo, uma das opções para enfrentar o distanciamento social com mais conforto pode ser se mudar para um imóvel mais amplo, com área para lazer, ou até mesmo, com espaço reservado para um escritório.

>> Tire suas dúvidas sobre consórcios

O consórcio imobiliário é uma opção tanto para quem quer adquirir o primeiro imóvel quanto para quem pretende ter uma casa na praia, no campo ou fazer uma reforma na que já vive. Afinal, mesmo com as taxas de juros de financiamentos bancários mais baixas atualmente, não dá para negar: juro é juro – algo que o consórcio não tem.

Leia também:

>> Três características transformam consórcios em um excelente investimento

>> Consórcio de carros e imóveis: setor cresce mesmo em meio à crise

Robson Santos, gestor em Tecnologia da Informação (TI), mora em Chã Grande, a 82 km da capital pernambucana, e vai se mudar para uma casa melhor com a ajuda do consórcio. Depois de pesquisar bastante, ele decidiu investir. “Entrei em um grupo que já estava em andamento e nove meses depois fui contemplado. Gostei tanto da experiência que já indiquei mais de dez pessoas para minha corretora”, conta, entusiasmado.

“Com a pandemia, pudemos observar em Pernambuco, por exemplo, um aumento de 10% na adesão dos consórcios de imóveis em 2020, em relação ao ano anterior”, afirma Thiago Guerra, gerente da Embracon em PE. Ele acredita que a pandemia influenciou esse aumento, já que as pessoas têm ficado mais tempo em casa e um imóvel mais espaçoso e confortável ajuda a enfrentar esse isolamento.

Luisi Marques/Acervo JC360
Consórcios imobiliários são opção para quem quer adquirir o primeiro imóvel, ter uma casa na praia, no campo ou fazer uma reforma onde já vive, pontua o gerente Thiago Guerra - Luisi Marques/Acervo JC360

Como funciona um consórcio de imóvel

O consórcio de imóvel – assim como o de carros, motos e de serviços – é um sistema de compra programada e realizada por um grupo fechado, organizado por uma administradora, que precisa ter autorização do Banco Central.

Por meio da administradora, esse grupo faz contribuições mensais para arrecadar o valor necessário para a entrega do bem escolhido. A cada mês, uma pessoa é sorteada e contemplada com uma carta de crédito para essa compra. Esse processo se repete todos os meses até que todos os participantes, com seus pagamentos em dia, recebam a carta de crédito.

Quem quiser acelerar o processo e não contar apenas com o sorteio pode fazer um lance. É igual a um leilão: o maior lance leva a carta de crédito. Esse valor é abatido do saldo devedor. O contemplado pode, inclusive, usar o seu FGTS (Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço) no lance do consórcio do imóvel ou para a quitação de parcelas.

Parcelas que cabem no orçamento

Há quem veja o consórcio como o primeiro passo da educação financeira, pois é possível escolher o número de parcelas pelo valor que cabe no seu bolso, sem comprometer seu orçamento. Na Embracon, você pode dividir o valor total do imóvel em até 180 meses, sem juros ou parcelas adicionais.

Como funciona a carta de crédito

Quando você recebe a carta de crédito – por sorteio ou lance – tem à disposição o valor integral para comprar um imóvel novo e essa carta deve ser usada exclusivamente para esse fim.

A Embracon é uma das maiores administradoras de consórcio do País, segundo o ranking do Banco Central. Com mais de 90 filiais, a empresa atua há mais de 30 anos no Brasil.

Simule agora o seu consórcio. Você pode fazer a adesão on-line e sem sair de casa.

Comentários

Últimas notícias