Melhora

Pelo segundo dia consecutivo, China não registra contágio local de coronavírus

Por outro lado, o progresso no combate à pandemia foi freado pelo aumento das infecções importadas

AFP
AFP
Publicado em 19/03/2020 às 23:08
Notícia
Leitura:

As autoridades chinesas anunciaram nesta sexta-feira (noite de quinta no Brasil) que, pelo segundo dia consecutivo, não registraram novos casos de transmissão local da Covid-19, mas o progresso no combate à doença foi freado pelo aumento das infecções importadas.

>> China zera transmissão local do coronavírus, mas registra 34 casos 'importados'

A queda no número de casos no país oferece uma luz de esperança para o resto do mundo, à medida que uma grande parte das nações se fecha em um esforço para conter a propagação da pandemia.

O número de mortes na China também caiu drasticamente, e a Comissão Nacional de Saúde registrou outras três vítimas fatais nesta sexta, o menor balanço diário desde que começou a divulgar os dados sobre a pandemia em janeiro.

Em um sinal sombrio que mostra como a crise mudou da Ásia para a Europa, o número de óbitos na China, 3.248, foi superado pela Itália na quinta-feira, onde mais de 3.400 pessoas faleceram.

Foram quase 81.000 infecções na China, mas menos de 7.000 pessoas continuam doentes com a Covid-19.

Acredita-se que o vírus tenha surgido em um mercado que comercializa carnes de animais exóticos na cidade chinesa de Wuhan em dezembro.

Em janeiro, cerca de 56 milhões de pessoas da província de Hubei, cuja capital é Wuham, foram submetidas a uma quarentena gigantesca, embora as autoridades já tenham começado a reduzir gradualmente as restrições de viagens e circulação.

No entanto, a China agora está preocupada com uma segunda onda de infecções do exterior, levando várias regiões, incluindo Pequim, a forçar quem chega de outros países a ficar em quarentena por 14 dias.

A Comissão Nacional de Saúde registrou 39 novos casos importados na sexta-feira, elevando o total para 228.

Mapa de coronavírus no mundo

Medidas adotadas pelo Governo de Pernambuco para enfrentar o avanço da doença no Estado

- Determinação para o fechamento de shoppings, salões de beleza, clubes sociais, bares, restaurantes, lanchonetes e comércio de praia.

- Suspensão de eventos de qualquer natureza com público maior de 50 pessoas;

- Museus, centros de artesanato e demais equipamentos culturais geridos pelo Governo Estadual estão fechados, assim como cinemas, academias de ginástica e similares;

- Servidores públicos com mais de 60 anos e portadores de doenças crônicas podem ser liberados para fazer trabalho remoto, com exceção de profissionais das áreas de saúde, defesa social e abastecimento de água;

- Escolas, universidades e demais instituições de ensino de todo o Estado, públicas e privadas, tiveram as aulas suspensas por tempo indeterminado;

- Ônibus que operam na RMR receberão limpeza profunda. A higienização também será feita nos terminais integrados e miniterminais de bairro com linhas de maior demanda. Os ônibus com ar-condicionado deverão circular preferencialmente com as janelas abertas;

- Suspensão do agendamento e atendimento para a emissão do VEM Idoso até o dia 31 de março;

- Criação dos seguintes comitês: Especial Intermunicipal de Enfrentamento ao Coronavírus e Estadual Socioeconômico de Enfrentamento ao Coronavírus.

- Abertura de novas vagas de UTI;

- Suspensão das atividades do Aeroporto de Fernando de Noronha a partir do dia 21 de março;

Passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada:

Pandemia

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou, no dia 11 de março de 2020, que a situação do novo coronavírus pode ser classificada como uma pandemia. Desde o final de dezembro de 2019 até essa quarta-feira (18), a entidade divulgou que mais de 190 mil pessoas foram infectadas pela doença. De acordo com o Ministério da Saúde, subiu para 428 o número de casos confirmados de coronavírus no Brasil. O número de mortes pela doença subiu para cinco. A quinta vítima é uma mulher de 63 anos. Ela era empregada doméstica e trabalhava no Rio de Janeiro.

Comentários

Últimas notícias