FIQUE EM CASA

Mais de 1,7 bilhão de pessoas em confinamento no mundo por pandemia de coronavírus

Mais de 50 países ou territórios receberam recomendações das autoridades para o confinamento em combate ao coronavírus

AFP
AFP
Publicado em 23/03/2020 às 15:03
Notícia
Angela Weiss / AFP
Times Square, um dos pontos turísticos de NY, nos Estados Unidos. - FOTO: Angela Weiss / AFP
Leitura:

Mais de 1,7 bilhão de pessoas em mais de 50 países ou territórios receberam recomendações das autoridades para que permaneçam confinadas em suas casas para combater a propagação da COVID-19, segundo uma base de dados da AFP.

>>  'Após os 15 dias de isolamento, decidiremos que caminho seguir', diz Trump

>>Angela Merkel testa negativo para covid-19

>> Europa começa a testar quatro tratamentos contra o coronavírus

Ao menos 34 países e territórios adotaram medidas de confinamento obrigatório para sua população, o que inclui mais de 659 milhões de pessoas. Este é o caso da França, Itália e Argentina, assim como o estado da Califórnia (Estados Unidos), Iraque ou Ruanda.

A Grécia é o caso mais recente de país a entrar para a lista, a partir desta segunda-feira. Colômbia e Nova Zelândia adotarão a medida na terça-feira e quarta-feira, respectivamente.

A Índia tinha nesta segunda-feira ao menos 700 milhões de pessoas sob medidas de confinamento, total ou parcial, segundo as autoridades.

"Temos 19 estados e territórios da União em confinamento total. Outros seis estados e territórios da União estão em confinamento parcial e outras três regiões também adotaram medidas", declarou Luv Aggarwal, alto funcionário do ministério indiano da Saúde.

Em pelo menos outros quatro países (com mais de 228 milhões de habitantes no total), como Reino Unido, Alemanha e Irã, o apelo para a permanência em casa é uma recomendação.

Outros 10 países ou territórios (mais de 117 milhões de pessoas) aplicam o toque de recolher durante a noite. Este é o caso do Chile, Burkina Faso, ou cidades como Manila (Filipinas)

Alguns países colocaram cidades em quarentena, como Bulgária ou Cazaquistão. Estas cidades totalizam 10 milhões de habitantes.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Confira o mapa de casos

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

 

Comentários

Últimas notícias