Covid-19

Europa começa a testar quatro tratamentos contra o coronavírus

Os tratamentos serão aplicados em pacientes da França, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Reino Unido, Alemanha e Espanha

AFP
AFP
Publicado em 22/03/2020 às 21:22
Notícia
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Normalização da vacina deve ocorrer a partir de novembro, informa ministério - FOTO: Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Leitura:

Testes clínicos foram iniciados neste domingo em pelo menos sete países europeus para quatro tratamentos experimentais contra o novo coronavírus, que incluirão um total de 3.200 pacientes, anunciou o Ministério da Saúde francês.

>> Governo de Pernambuco divulga boletim diário sobre coronavírus; saiba como receber

>> Hospitais e profissionais de saúde de Pernambuco pedem doações para o combate ao coronavírus

>> Igrejas se adaptam ao isolamento causado pelo coronavírus com transmissões ao vivo nas redes sociais

Os quatro tratamentos em larga escala serão com os antivirais remdesivir e lopinavir em combinação com ritonavir, este último tratamento pode ser associado ou não ao interferon beta; e hipoxicloroquina, de acordo com um comunicado do Instituto Francês de Pesquisa Médica (Inserm), o órgão que supervisiona a reabilitação médica na França.

 

O Inserm a especificou que "está planejando incluir 3.200 pacientes europeus hospitalizados com a infecção por Covid-19 em um serviço médico ou diretamente em terapia intensiva ou com respiração assistida".

Serão aplicados em pacientes da França, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Reino Unido, Alemanha e Espanha, segundo a fonte.

"Um teste consiste em aplicar em pacientes em tratamento hospitalar sob vigilância estrita essas substâncias para provar sua eficácia", disse Jérôme Salomón, diretor geral de Saúde (DGS) da França, à imprensa.

>> Bolsonaro assina decreto que inclui atividade da imprensa como essencial

"É muito importante fazer isso rapidamente e nessas condições", acrescentou.

 

Batizado de Discovery, inclui, entre outras substâncias, a cloroxicloroquina , confirmou.

Outro teste clínico internacional será lançado "sob a supervisão da Organização Mundial da Saúde (OMS), chamada 'Solidarity' ('Solidariedade')", informou o Inserm.

Desde que apareceu em dezembro, o novo coronavírus causou pelo menos 14.582 mortes em todo o mundo, num total de 340.843 casos, de acordo com um balanço deste domingo estabelecido pela AFP com base em fontes oficiais.

Ouça o novo episódio do podcast O Fato É...

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

     

  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

     

  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.

     

  • Ficar em casa quando estiver doente.

     

  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.

     

  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.

     

  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

     

  • Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

     

Coronavírus pelo mundo

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

Comentários

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias