ESPERANÇA

Sinais esperançosos na Itália apesar de 766 novas mortes por coronavírus

Dados reforçam esperança de que a Itália tenha superado o pico depois de ter se tornado o epicentro da pandemia

AFP
Cadastrado por
AFP
Publicado em 03/04/2020 às 19:10 | Atualizado em 03/04/2020 às 19:10
PIERO CRUCIATTI / AFP
Itália é exemplo de que não seguir o isolamento social pode resultar em tragédia sem precedentes - FOTO: PIERO CRUCIATTI / AFP
Leitura:

A Itália registrou nesta sexta-feira (3) uma diminuição na taxa de contágios por coronavírus, que se situou em cerca de 4%, apesar do número de mortes registradas ser de 766, o que aumenta o total de óbitos no país a 14.681.

Os dados divulgados pela Proteção Civil reforçaram as esperanças de que a Itália tenha superado o pico depois de ter se tornado o epicentro da pandemia da COVID-19 no último mês.

O número de pacientes que foram declarados como totalmente recuperados aumentou em 17,3%, com 19.758 casos registrados. A crise em algumas das regiões mais afetadas da Itália também parece estar diminuindo gradativamente.

A região da Lombardia, no norte, na qual se concentravam mais da metade das mortes oficiais, teve um pequeno aumento no número de pacientes que foram internados em cuidados intensivos.

"Os números estão melhorando", reconheceu o assessor da Saúde da Lombardia, Giulio Gallera. "Nossos hospitais estão começando a respirar", disse à imprensa. O vírus, no entanto, gerou um colapso no sistema de saúde e foi responsável por um forte golpe à economia.

A terceira economia da União Europeia, que exige um plano continental excepcional para conseguir se recompor, espera aliviar os efeitos do coronavírus na economia.

Calcula-se que a interrupção repentina do turismo, uma das principais fontes de renda no país, causou uma perda de 45% no lucro anual dos hotéis e restaurantes.

A Itália, o primeiro país da Europa a ordenar a suspensão total das atividades econômicas, no último 12 de março, - com exceção das farmácias e supermercados -, teve que estender o seu estrito confinamento até o próximo 13 de abril.

As autoridades italianas alertaram que o país voltará a funcionar aos poucos e que algumas parcelas da população deverão permanecer mais semanas confinadas.

A Confederação das Indústrias, a Confindustria, calcula que a produção do país terá uma redução de 6% caso a pandemia continue atingindo a Itália em maio. Cada semana de confinamento representa uma redução de 0,75% no PIB do país, segundo a entidade.

Assine a nova newsletter do JC e fique bem informado sobre o coronavírus

Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

 

Comentários

Últimas notícias