china

Cidade chinesa de Wuhan prepara testes em massa de detecção do coronavírus

Nesta terça, a China anunciou um único novo caso, de origem estrangeira

AFP
AFP
Publicado em 12/05/2020 às 9:15
DALE DE LA REY / AFP
Somente em Wuhan, 3.869 pessoas morreram de COVID-19. - FOTO: DALE DE LA REY / AFP
Leitura:

Considerada berço da pandemia do novo coronavírus, Wuhan planeja realizar testes de detecção em massa na população, no momento em que surgem novos casos que aumentam o medo de um surto de contágio nesta metrópole chinesa - informou a imprensa local nesta terça-feira (12).

Cada um dos 13 distritos desta cidade de 11 milhões de pessoas tem dez dias para preparar os testes, de acordo com uma circular municipal divulgada no site do "The Paper", o centro de notícias de Xangai. A detecção será feita com ácido nucleico, diz a circular.

» Pernambuco amplia testes para coronavírus com participação do Imip

» "É evidente que não deve acontecer", afirma secretário de Turismo sobre Festival de Inverno de Garanhuns 2020

» 'Estadão' recorre ao STF para obrigar Bolsonaro a divulgar exame de covid-19

O prazo estabelecido para testar toda população não está claramente especificado.

No domingo e na segunda-feira, a cidade registrou seis novos casos de contágio, os primeiros em mais de um mês. São pessoas idosas que vivem na mesma residência no distrito de Dongxihu.

Em quarentena por mais de dois meses desde o final de janeiro, Wuhan foi gravemente afetada pelo vírus, que infectou quase 83.000 pessoas e causou 4.633 mortes na China, segundo dados oficiais.

Somente em Wuhan, 3.869 pessoas morreram de COVID-19.

A quarentena em Wuhan foi suspensa em 8 de abril, após uma drástica queda no número de casos.

Em todo país, a última morte causada pelo novo coronavírus foi registrada em meados de abril. Nesta terça, a China anunciou um único novo caso, de origem estrangeira.

O que é coronavírus?

Coronaavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Veja a evolução da pandemia em Pernambuco

Comentários

Últimas notícias