30º EDIÇÃO

"É evidente que não deve acontecer", afirma secretário de Turismo sobre Festival de Inverno de Garanhuns 2020

Medida seria mais uma ação com o intuito de evitar a proliferação do novo coronavírus em Pernambuco

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 12/05/2020 às 8:44
Notícia
COSTA NETO/DIVULGAÇÃO
Festival de Inverno de Garanhuns atrai cerca de 800 mil pessoas todos os anos durante os dez dias da festa - FOTO: COSTA NETO/DIVULGAÇÃO
Leitura:

O Governo de Pernambuco deve anunciar nos próximos dias o cancelamento do 30º Festival de Inverno de Garanhuns (FIG) em 2020, que ocorre na cidade homônima localizada no Agreste do Estado. A premissa é baseada na fala do secretário de Turismo de Pernambuco, Rodrigo Novaes, em entrevista ao repórter Eduardo Peixoto, da Rádio Jornal Garanhuns. "É evidente que o festival não deverá acontecer, por conta da aglomeração e porque não foi possível fazer a toda preparação, em razão da pandemia", afirmou. 

A suspensão do evento, que atrai cerca de 800 mil pessoas todos os anos durante os dez dias da festa, seria mais uma ação com o intuito de evitar a proliferação do novo coronavírus no Estado, que já soma 13.768 casos e 1.087 óbitos, segundo boletim oficial divulgado nessa segunda-feira (12). No mesmo dia, a Secretaria de Saúde de Garanhuns divulgou um total de 35 infectados e oito óbitos pela covid-19 desde o início da pandemia.

No entanto, o secretário preferiu não declarar o cancelamento, sob a premissa de que deixará o anúncio para o governador Paulo Câmara (PSB) que antes, ainda, deve falar sobre o São João, que já teve a festa presencial suspensa em Caruaru, também no Agreste. "Eu vou deixar para que o anúncio aconteça no tempo certo, através do governador Paulo Câmara. Porque antes do Festival de Inverno, a gente tem o São João, a festa junina, e, formalmente, o Governo do Estado ainda não posicionou ao São João".

Rodrigo Novaes também citou a questão financeira como impedimento para a realização do Festival, alegando que grande parcela dos recursos arrecadados estão sendo destinados para frear a pandemia da covid-19 no Estado. "Existem, também, os motivos orçamentários. Houve uma diminuição significativa na arrecadação e grande parte dos recursos estão sendo voltados para a área de saúde".

À reportagem do JC, a secretária de Turismo de Garanhuns, Neile Barros, disse, por meio de ligação telefônica, que aguarda posicionamento do Governo do Estado sobre a realização do FIG 2020, mas considera "inviável" ter a festa em julho deste ano. "Para Garanhuns é inviável, também, uma vez que todo o investimento está voltado para a covid-19".

Segundo a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) nenhum grupo artístico havia sido contactado para se apresentar no FIG e, com a pandemia, o edital de convocação não foi publicado. "Qualquer posição no sentindo do Festival ainda acontecer este ano será amplamente divulgada, mas não há como antecipar qualquer decisão com o quadro de emergência que está presente, não só no País, como em todo o mundo", completou sobre uma possível data para a realização do Festival. 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias