covid-19

Ferrari participa na criação de protótipo de respirador de baixo custo

Batizado de FI5, o dispositivo foi concebido pela emblemática escuderia em conjunto com o Instituto Italiano de Tecnologia (IIT), seguindo as instruções dos hospitais de Milão e Gênova

AFP
Cadastrado por
AFP
Publicado em 13/05/2020 às 13:30
 REPRODUÇÃO / TWITTER
Membros de várias divisões -simulação, modelos 3D e desenho de chassis- estiveram envolvidos no projeto. - FOTO: REPRODUÇÃO / TWITTER
Leitura:

A escuderia italiana de Fórmula 1 Ferrari anunciou nesta quarta-feira (13) que participou na criação de um protótipo de respirador hospitalar que poderia ser produzido com baixo custo para ajudar na luta contra o coronavírus.

>> EUA diz que hackers chineses tentam roubar pesquisa sobre vacina para coronavírus

>> Pernambuco tem quase 15 mil casos de coronavírus; foram confirmados 592 novos casos e 67 mortes nas últimas 24 horas

>> Amazônia pode ser 'maior repositório de coronavírus do mundo', diz cientista brasileiro 

Batizado de FI5, o dispositivo foi concebido pela emblemática escuderia em conjunto com o Instituto Italiano de Tecnologia (IIT), seguindo as instruções dos hospitais de Milão e Gênova. "Começamos a trabalhar em 21 de março e o primeiro protótipo estava pronto em 25 de abril", declarou Corrado Onorato, responsável pela inovação tecnológica da escuderia italiana, em coletiva de imprensa por videoconferência.


De acordo com Simone Resta, responsável pelo departamento de chassis da escuderia, membros de várias divisões -simulação, modelos 3D e desenho de chassis- estiveram envolvidos no projeto, que contou com o aval da Federação Internacional do Automóvel (FIA).

Pausa na temporada 

A temporada de Fórmula 1 ainda não pôde ser iniciada devido à crise internacional e as equipes estão fechadas, mas a FIA autorizou atividades relacionadas à pandemia do coronavírus. A Mercedes, grande rival da Ferrari nos últimos anos na F1, participou de uma iniciativa semelhante no Reino Unido, colocando a serviço público no início de abril os planos de aparelhos respiratórios desenvolvidos para os serviços de saúde.


"Frente a esta trágica situação, nos encontramos diante de um problema com os respiradores. Nem todos tiveram acesso às necessidades essenciais de terapia intensiva", explicou Antonello Forgione, cirurgião do hospital Niguarda de Milão.


"Refletimos sobre como inventar uma máquina que pudesse ser acessível a todos, de maneira segura, eficiente e rápida. Então contactamos a Ferrari", completou. Dois protótipos foram desenhados e passaram a uma fase de teste. O IIT busca sócios para produção em grande escala. "Pensamos que podem ser feitos a baixo custo", garantiu Giorgio Metta, diretor científico do IIT.

 

Assine a nova newsletter do JC e fique bem informado sobre o coronavírus

Todos os dias, de domingo a domingo, sempre às 20h, o Jornal do Commercio divulga uma nova newsletter diretamente para o seu email sobre os assuntos mais atualizados do coronavírus em Pernambuco, no Brasil e no mundo. E como faço para receber? É simples. Os interessados podem assinar esta e outras newsletters através do link jc.com.br/newsletter ou no box localizado no final das matérias.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

Confira o passo a passo de como lavar as mãos de forma adequada

 

 

Comentários

Últimas notícias