Vaticano

Papa condena racismo e violência nos Estados Unidos e pede reconciliação nacional

Ele disse que violência é autodestrutiva e derrotista

Agência Brasil
Agência Brasil
Publicado em 03/06/2020 às 9:19
Reters
O papa Francisco pediu uma oração para que recursos naturais "sejam distribuídos de maneira justa e respeitosa". - FOTO: Reters
Leitura:

O papa Francisco quebrou seu silêncio nesta quarta-feira (3) sobre os protestos nos Estados Unidos (EUA), dizendo que ninguém pode "fechar os olhos ao racismo e à exclusão", ao mesmo tempo em que condenou a violência como "autodestrutiva e derrotista".

>>Coronavírus e protestos mostram desigualdade racial endêmica nos EUA, diz ONU

>>Policial americano é denunciado por homicídio pela morte de George Floyd

>>Policial suspeito de asfixiar George Floyd é preso nos Estados Unidos

>>Tropas ocupam ruas dos EUA após protestos violentos contra o racismo

>>Protestos contra a morte de George Floyd chegam à Europa

Francisco, que dedicou toda a seção em inglês de sua audiência pública semanal à situação nos EUA, implorou a Deus pela reconciliação nacional e pela paz. Ele chamou a morte de George Floyd de trágica e disse estar orando por ele e por todos aqueles que foram mortos como resultado do "pecado do racismo".

Comentários

Últimas notícias