Covid-19

Estudo aponta que usar óculos diariamente pode diminuir risco de contágio por coronavírus

O uso do óculos pode impedir que as pessoas toquem os olhos diretamente, indica a pesquisa

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 17/09/2020 às 21:19
Notícia

PIXABAY
Óculos de leitura - FOTO: PIXABAY
Leitura:

Um estudo divulgado nessa quarta-feira (16), pela Associação Médica Americana (AMA), na revista científica JAMA Ophthalmology, apontou quem usa óculos por um período elevado do dia têm menor chance de contrair o novo coronavírus (covid-19). A justificativa para a conclusão é que pessoas que usam este assessório protegem uma das principais rotas de entrada do vírus. O risco é menor, desde que, seja aliado ao uso de máscaras de proteção.

"Nossa hipótese é que os óculos evitam que as pessoas toquem os olhos diretamente, prevenindo assim que o vírus seja transferido das mãos para os olhos", indica o texto.

>> OMS alerta para transmissão elevada de coronavírus na Europa

>> Pernambuco tem maior sequência com média móvel de casos de coronavírus abaixo de mil desde julho

>> Reabertura dos pubs adiada em Dublin pelo coronavírus

Segundo o artigo, o estudo foi feito com um grupo de 276 pacientes hospitalizados com covid-19 na cidade de Suizhou, próxima à Wuhan, na província de Hubei, apontado como marco zero do coronavírus. Os dados fornecidos apontam que entre os internados, 5,8% usavam óculos por mais de 8 horas por dia. O motivo do uso foi classificado como miopia. Na província de Hubei, cerca 31,5% das pessoas com a idade média dos participantes da pesquisa (42 a 57 anos) são míopes, segundo diz o estudo.

Os cientistas argumentaram que a menor porcentagem de usuários de óculos entre os internados poderia sugerir que a proteção dos olhos, além do uso de máscaras de proteção que resguardam nariz e boca, pode ter ajudado a evitar a infecção. Os pesquisadores informaram que o estudo não é conclusivo e que mais pesquisas sobre o tema devem ser feitas.

A pesquisa foi realizada entre os meses de janeiro e março de 2020, quando as taxas de transmissão na China ainda eram altas. Os participantes tiveram o diagnóstico confirmado por meio do teste do tipo PCR.

"Desde o início do surto de covid-19 em Wuhan, em dezembro de 2019, percebemos que poucos pacientes que usavam óculos deram entrada no hospital. Assim, coletamos informação sobre o uso de óculos de todos os pacientes com a doença como parte do histórico médico e usamos esses dados para examinar a relação entre o uso de óculos e a infecção da Covid-19", escrevem os cientistas.

*Com informações da Folha de São Paulo

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias