ESPETÁCULO

Saiba como observar chuva de meteoros originada por poeira do cometa Halley; pico acontece nesta madrugada

A chuva de meteoros orionídeos já acontece desde 2 de outubro, e se estende até 7 de novembro, segundo previsão de pesquisadores. Mas é na madrugada da quarta (21), entre 0h e 3h, que o fenômeno estará mais intenso e evidente, com uma estimativa de 15 meteoros por hora

JC
JC
Publicado em 20/10/2020 às 9:45
Notícia
PIXABAY
Chuva de meteoros - FOTO: PIXABAY
Leitura:

O céu deve apresentar um show a parte na madrugada da próxima quarta-feira (21). Isso porque está previsto o pico da chuva de meteoros orionídeos, que ocorre em direção a constelação de Orion (das estrelas Alnitak, Alnilam e Mintaka), popularmente conhecida como As Três Marias. O fenômeno, que tradicionalmente ocorre neste período do ano, acontece por conta da poeira deixada durante as passagens do cometa Halley.

"A constelação que dá nome ao fenômeno é Órion, onde ficam localizadas as “Três Marias”, ou Cinturão de Órion. Da nossa perspectiva da Terra temos a impressão dos meteoros surgirem dessa constelação. Essa localização chamamos de radiante", explica o astrônomo do Grupo Astrope, James Solon. 

A chuva de meteoros orionídeos já acontece desde 2 de outubro, e se estende até 7 de novembro, segundo previsão de pesquisadores. Mas é na madrugada da quarta (21), entre 0h e 3h, que o fenômeno estará mais intenso e evidente, com uma estimativa de 15 meteoros por hora.

De acordo com James, para presenciar o espetáculo não é necessário muito, apenas olhar para direção Leste, próximo ao local onde estão localizadas as Três Marias, no período de pico da chuva. "As Orionídeas podem ser observadas a olho nu, sem necessidade de instrumento astronômico".

Caso o observador possa se dirigir até um local mais afastado dos grandes centros urbanos, sem prédios e muita iluminação, a observação será ainda melhor. "É recomendado estar em local com menos iluminação pública e com o céu preferencialmente sem nuvens. Neste caso, quem puder estar mais afastado dos centros urbanos terá melhores condições de observação da chuva de meteoros", completou o pesquisador.

Chuva de Meteoros Orionídeos de 2019

Enquanto a madrugada de terça para quarta não chega, confira como foi a passagem desta chuva de meteoros no ano passado. O grupo Universo da Astronomia filmou tudo durante live realizada durante a madrugada de 21 para 22 de outubro de 2019, quando aconteceu o pico do fenômeno. 

Chuva de meteoros

Confira registros de diversas chuvas de meteoros:

PIXABAY
Chuva de meteoros - PIXABAY
Foto: Reprodução
A 'Geminídeas' acontecerá nesta sexta-feira à noite e se estende até à madrugada do sábado (14) - Foto: Reprodução
Foto: Sergei Gapon/AFP
No Brasil, o fenômeno será melhor observado por quem mora no Nordeste e no Norte - Foto: Sergei Gapon/AFP
Foto: Divulgação/Organização Meteorológica Internacional/Agência Brasil
O fenômeno atingirá seu ápice por volta das 2h e terá melhor visibilidade no Norte e Nordeste do País - Foto: Divulgação/Organização Meteorológica Internacional/Agência Brasil
Foto: Pixabay
De acordo com o Espaço Ciência, no Recife, a taxa máxima foi de 13 meteoros por hora, com possibilidade de observação a olho nu - Foto: Pixabay
Record TV/Reprodução
A vida deles é ameaçada por Alan e André no hospital para onde são levados - Record TV/Reprodução
Foto: Jorge Guerrero/AFP
Melhor chuva de meteoros pode ser observada nesta madrugada, por volta das 2h - Foto: Jorge Guerrero/AFP
Foto: Reprodução
Chuva de meteoros - Foto: Reprodução
Foto: Divulgação/ NASA
O pico desse fenômeno acontece nos dias 28 e 29 dos meses de julho e é uma das chuva de meteoros mais esperadas do hemisfério sul, pela boa visibilidade - Foto: Divulgação/ NASA
Foto: César Manso/AFP
- Foto: César Manso/AFP
Foto: César Manso/AFP
- Foto: César Manso/AFP
Foto: Nikolay Doychinov/AFP
- Foto: Nikolay Doychinov/AFP
Foto: César Manso/AFP
- Foto: César Manso/AFP
Foto: Oli Scarff/AFP
- Foto: Oli Scarff/AFP
Foto: Mathias Balk/AFP
- Foto: Mathias Balk/AFP
Foto: Daniel Karmann/AFP
- Foto: Daniel Karmann/AFP
Foto: Mathias Balk/AFP
- Foto: Mathias Balk/AFP
Foto: Hendrik Schimidt/AFP
- Foto: Hendrik Schimidt/AFP
Foto: Oliver Berg/AFP
- Foto: Oliver Berg/AFP
Foto: Volker Lannert/AFP
- Foto: Volker Lannert/AFP
Foto: Oli Scarff/AFP
- Foto: Oli Scarff/AFP
Foto: Oli Scarff/AFP
- Foto: Oli Scarff/AFP
Foto: Oli Scarff/AFP
- Foto: Oli Scarff/AFP
Foto: Oli Scarff/AFP
- Foto: Oli Scarff/AFP
Foto: Oli Scarff/AFP
- Foto: Oli Scarff/AFP

 

Comentários

Últimas notícias