imunização

Moderna anuncia testes clínicos de vacina anticovid em crianças

Testes devem envolver cerca de 6.750 participantes

AFP
AFP
Publicado em 16/03/2021 às 10:59
Notícia
JOEL SAGET / AFP
A Moderna afirmou que 17,8 milhões de adultos nos Estados Unidos já receberam a sua vacina - FOTO: JOEL SAGET / AFP
Leitura:

A empresa americana de biotecnologia Moderna anunciou nesta terça-feira (16) que começou os testes clínicos de sua vacina contra a covid-19 em crianças com entre 6 meses a 12 anos, e que espera envolver cerca de 6.750 participantes.

"Estamos felizes em iniciar este estudo de fase 2/3 do mRNA-1273 [o nome de sua vacina] em crianças saudáveis nos Estados Unidos e Canadá", declarou o CEO da empresa, Stephane Bancel, em um comunicado.

"Este estudo pediátrico nos ajudará a avaliar a possível segurança e imunogenicidade (capacidade de induzir a produção de anticorpos, ndlr) de nossa vacina candidata contra a covid-19 nesta importante população dos menores de idade".

As autoridades de saúde americanas afirmam que o número de crianças que se infectaram com a covid-19 é menor do que o de adultos, mas elas podem se infectar e propagar o vírus.

A maioria das crianças contaminadas apresentam sintomas leves ou nenhum sintoma.

Autoridades de escolas de todo o Estados Unidos estão pressionadas a reabrir completamente o quanto antes, mas muitas dizem que precisam de dias escolares mais curtos para cumprir com as normas de distanciamento social.

A Moderna afirmou que 17,8 milhões de adultos nos Estados Unidos já receberam a sua vacina, em um momento em que o país tenta intensificar seu programa de imunização contra a pandemia de coronavírus.

As vacinas da Pfizer, Moderna e Johnson & Johnson foram autorizadas para o uso emergencial, e as empresas estão dispostas a fornecer mais que o suficiente para cobrir toda a população adulta dos EUA até meados do ano.

Atualmente, os Estados Unidos estão vacinando cerca de 2,2 milhões de pessoas por dia, enquanto quase 65% dos americanos maiores de 65 anos já receberam pelo menos uma dose das vacinas.


Últimas notícias