Missão

Helicóptero Ingenuity da Nasa já está no solo de Marte

O helicóptero ultraleve, semelhante a um grande drone, chegou dobrado e acoplado ao Perseverance, que pousou em Marte em 18 de fevereiro

AFP
AFP
Publicado em 04/04/2021 às 13:14
Notícia
Handout / NASA / AFP
Ilustração mostra o Perseverance da Nasa pousando com segurança em Marte, após uma jornada de sete meses - FOTO: Handout / NASA / AFP
Leitura:

O mini-helicóptero Ingenuity, da Nasa, que chegou em fevereiro à Marte, acoplado na parte inferior do rover Perseverance, acaba de se separar do veículo e já está na superfície do planeta vermelho, anunciou a agência espacial dos EUA.

"Pouso confirmado do helicóptero de Marte!", tuitou o laboratório da NASA responsável pela missão na noite de sábado (3).

Este helicóptero ultraleve, semelhante a um grande drone, chegou dobrado e acoplado ao Perseverance, que pousou em Marte em 18 de fevereiro, onde permaneceu até que o rover alcançou o local onde o voo deve ocorrer.

>> O encontro do robô Perseverance, da Nasa, com um marciano

>> Nasa faz teste bem-sucedido para enviar foguete à Lua

>> Nasa divulga áudio e vídeo do robô Perseverance em Marte

>> Perseverance pousa nesta quinta em Marte; veja detalhes sobre robô enviado para procurar sinais de vida no Planeta Vermelho

"Sua jornada de 293 milhões de milhas (471 milhões de km) chegou ao fim com este pequeno salto de 4 polegadas (10 cm) da barriga do rover para a superfície de Marte hoje. Próximo desafio: sobreviver à noite", o laboratório tuitou.

Uma foto que acompanha o tuíte mostrava Perseverance se afastando do helicóptero. O robô deve deixar o horizonte limpo para o helicóptero em menos de 25 horas, já que o Ingenuity precisa do sol para alimentar seus painéis solares com energia e sobreviver aquecendo-se durante as noites geladas de Marte.

Até este momento, o Ingenuity utilizou a força do rover, mas de agora em diante deverá seguir sozinho.

"Há um pequeno radiador que permite manter o interior em cerca de 45°F (7° Celsius) no frio congelante da noite marciana, onde as temperaturas podem cair para -130°F (-90°Celsius)", explicou Bob Balaram, engenheiro-chefe do projeto Mars Helicopter.

"Isso permite proteger os componentes-chave" do aparelho, acrescentou.

Nos próximos dois dias, a equipe em terra verificará se os painéis solares estão funcionando conforme o planejado e, em seguida, começará a testar os motores e sensores antes do primeiro voo, que não deve ocorrer antes de 11 de abril.

Últimas notícias