COVID-19

Comissão Europeia não renova pedido de vacinas produzidas pela AstraZeneca

A vacina AstraZeneca foi fundamental para a campanha de imunização da Europa e um pilar na estratégia global para levar vacinas para países mais pobres, uma vez que é mais barata e mais fácil de usar do que a vacina da Pfizer

JC
JC
Publicado em 09/05/2021 às 12:38
Notícia
REUTERS/Sergio Perez
Doses da AstraZeneca são envasadas pela Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) e utilizadas pelo Ministério da Saúde no Plano Nacional de Imunização (PNI) - FOTO: REUTERS/Sergio Perez
Leitura:
A Comissão Europeia não renovou o pedido por vacinas contra a covid-19 produzidas pela AstraZeneca, informou o comissário do Mercado Interno da União Europeia, Thierry Breton. "Não renovamos o pedido para depois de junho. Veremos o que vai acontecer em seguida", disse Thierry Breton à rádio francesa France Inter.
O anúncio foi feito um dia depois que a União Europeia anunciou um acordo com a Pfizer-BioNTech, que prevê a extensão de contrato com inclusão de um total de até 1,8 bilhão de doses até 2023. A vacina AstraZeneca foi fundamental para a campanha de imunização da Europa e um pilar na estratégia global para levar vacinas para países mais pobres, uma vez que é mais barata e mais fácil de usar do que a vacina da Pfizer. Mas o ritmo lento das entregas frustrou os europeus, que responsabilizaram a empresa por atrasar parcialmente o lançamento da vacina.
A Grã-Bretanha fez da vacina AstraZeneca a peça central de sua campanha de vacinação bem-sucedida.
Fonte: Associated Press
 

Últimas notícias