IGREJA

"Igreja não é de direita e nem de esquerda", diz Papa Francisco ao presidir missa na Solenidade de Pentecostes

Papa Francisco pediu neste domingo por diálogo na Colômbia e defendeu 'direito de se manifestar pacificamente'

AFP Mirella Araújo
AFP
Mirella Araújo
Publicado em 23/05/2021 às 10:24
Notícia
ANDREAS SOLARO/AFP
"Se fossem estes os critérios, significaria que na Igreja se esquece o Espírito", disse o Papa - FOTO: ANDREAS SOLARO/AFP
Leitura:

Ao presidir a Santa Missa na Basílica de São Pedro, neste domingo (23), o papa Francisco afirmou que  a Igreja "não é de direita e nem de esquerda", mas que o templo sagrado pertence ao Espírito Santo.  “Hoje, se dermos ouvidos ao Espírito, deixaremos de nos focar em conservadores e progressistas, tradicionalistas e inovadores, de direita e de esquerda; se fossem estes os critérios, significaria que na Igreja se esquece o Espírito. O Paráclito impele à unidade, à concórdia, à harmonia das diversidades", disse o pontífice.

O papa também pediu, neste domingo, um "diálogo sério" para encontrar uma saída para a crise social iniciada na Colômbia em 28 de abril, agravada pela repressão policial brutal, e defendeu "o direito de se manifestar pacificamente".

"A situação na Colômbia continua sendo preocupante. Nesta solenidade de Pentecostes, rezo para que o querido povo colombiano saiba acolher [o Espírito Santo] de forma que, por meio de um diálogo sério, encontre soluções justas aos diversos problemas que enfrenta, especialmente os mais pobres devido à pandemia", declarou Francisco durante a oração dominical do Angelus.

Ele fez um apelo às forças de segurança para "evitarem, por razões humanitárias, comportamentos prejudiciais para a população no exercício de seu direito de se manifestar pacificamente".

Em meio a uma terceira e mortal onda da pandemia de covid-19 (a Colômbia totaliza mais de 80.000 mortos), um projeto de aumento de impostos desencadeou manifestações em todo o país, cuja violenta repressão deixou dezenas de mortos.

Últimas notícias