DESCOBERTA

Pilha com milhares de ossos humanos e de animais é encontrada em cavernas vulcânicas

A descoberta foi feita por arqueólogos que acreditam que se trata de restos acumulados por hienas nos últimos 7 mil anos

Julianna Valença
Julianna Valença
Publicado em 15/10/2021 às 17:05
Notícia
Reprodução/ARCHAEOLOGICAL AND ANTHROPOLOGICAL SCIENCES/BBC
As hienas são conhecidas pelo hábito de transportar os ossos para as tocas, para seu alimento e dos filhotes. - FOTO: Reprodução/ARCHAEOLOGICAL AND ANTHROPOLOGICAL SCIENCES/BBC
Leitura:

Uma grande pilha de ossos de animais foi encontrada em Umm Jirsan, uma extensa rede de túneis formados por atividades vulcânicas na Arábia Saudita. A descoberta foi feita por arqueólogos que acreditam que se trata de restos acumulados por hienas nos últimos 7 mil anos. O carnívoro já é conhecido pelo hábito de transportar ossos para as tocas, para seu alimento e dos filhotes.

De acordo com a pesquisa publicada pela revista Archeological and anthropological sciences, os milhares de ossos pertencem a 14 tipos de animais, incluindo gado, caprinos, cavalos, camelos, roedores e humanos. O envolvimento dos predadores foi possível de perceber graças à análise de cortes, mordidas e marcas contidas nos restos mortais.

Reprodução/ARCHAEOLOGICAL AND ANTHROPOLOGICAL SCIENCES/BBC
Os milhares de ossos pertencem a 14 tipos de animais, incluindo gado, caprinos, cavalos, camelos, roedores e humanos - Reprodução/ARCHAEOLOGICAL AND ANTHROPOLOGICAL SCIENCES/BBC
Reprodução/ARCHAEOLOGICAL AND ANTHROPOLOGICAL SCIENCES/BBC
Os milhares de ossos pertencem a 14 tipos de animais, incluindo gado, caprinos, cavalos, camelos, roedores e humanos - Reprodução/ARCHAEOLOGICAL AND ANTHROPOLOGICAL SCIENCES/BBC

Foram analisados 1.917 ossos e dentes que estavam no local através de um processo conhecido como datação por carbono. Os restos apontaram idade entre 439 e 6.839 anos. 

Os túneis são formados por atividades vulcânicas e só foram explorados pelos pesquisadores há poucos meses. No entanto, os cientistas pesquisam a área, no campo de lava Harrat Khaybar desde 2007.

Comentários

Últimas notícias