IMUNIZAÇÃO

Covid-19: Não há evidência de que 4ª dose de vacina será necessária para todos, diz OMS

OMS diz que também não há evidência da necessidade de dose adicional em crianças de 5 a 11 anos

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 21/01/2022 às 12:45
INA FASSBENDER / AFP
A Anvisa aprovou, no mês de dezembro, o uso da vacina da Pfizer para imunizar crianças com idades entre 5 e 11 anos. - FOTO: INA FASSBENDER / AFP
Leitura:

A diretora do Departamento de Imunização da Organização Mundial da Saúde (OMS), a médica Kate O'Brien, afirmou que ainda não há evidências de que a quarta dose da vacina contra a covid-19 será necessária para todos. Segundo ela, também ainda não há evidência da necessidade de dose adicional em crianças de 5 a 11 anos.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira na qual foi divulgado um roteiro para priorizar o uso de vacinas, O'Brien destacou que os países devem primeiro atingir altas taxas de cobertura entre os grupos prioritários, como idosos e profissionais de saúde, antes de oferecer dose adicional aos outros grupos. "Sabemos que algumas pessoas de alta prioridade têm que tomar três doses e uma adicional", afirmou.

Ela destacou que a oferta de vacina deve ser suficiente para a maioria dos países de 2022, mas o desafio é fazer com que elas cheguem igualmente a todos as nações. "Temos países com menos de 10% de cobertura", destacou.

Sobre a Ômicron, a diretora afirmou que ainda não há uma vacina específica para a variante, mas a OMS irá acompanhar o desenvolvimento da mesma pelas fabricantes.

Comentários

Últimas notícias