saúde

Kits de diagnóstico do coronavírus são enviados a Pernambuco e vão reduzir tempo de análise

A expectativa da secretaria Estadual de Saúde é reduzir o tempo do diagnóstico de 72h para menos de 24h

Maria Lígia Barros Mayra Cavalcanti
Maria Lígia Barros
Mayra Cavalcanti
Publicado em 09/03/2020 às 13:04
Notícia
Foto: KENA BETANCUR / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Hoje, as amostras colhidas são examinadas no Pará - FOTO: Foto: KENA BETANCUR / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Leitura:

Os kits de diagnóstico da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para o novo coronavírus foram enviados a Pernambuco e começarão a ser aplicados cerca de dez dias após sua chegada. A expectativa é reduzir o tempo do detecção do vírus de 72h para menos de 24h, estima a secretaria Estadual de Saúde. Hoje, as amostras colhidas são levadas de avião para o Instituto Evandro Chagas no Pará, o que resulta na demora da análise. As informações foram divulgadas pela pasta na manhã desta segunda-feira (9).

>> Pernambuco investiga nove casos suspeitos de coronavírus

 De acordo com o secretário André Longo, o prazo de dez dias é para a capacitação dos profissionais. “Nossa expectativa é que os treinamentos comecem esta semana, a partir da chegada dos testes”, afirmou. “A partir do momento que a gente esteja qualificado, treinado pela Fiocruz, pelo Instituto Evandro Chagas, há uma certificação deles e a gente vai fazer o exame aqui sem precisar de contraprova.”

>> Brasil confirma mais 6 casos de coronavírus; total de 25 pacientes

Pernambuco é um dos quatorze estados e Distrito Federal a receber os kits produzidos pela Fiocruz. Até o momento, somente a Fundação e laboratórios de São Paulo, Pará e Goiás realizam o teste que detecta o vírus.

A Fiocruz iniciou na terça-feira passada (3) a produzir os protótipos dos kits, desenvolvidos pelos institutos de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos/Fiocruz) e de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) sob demanda do Ministério da Saúde. Cada um contém insumos para realizar 30 mil testes para o coronavírus. Segundo a instituição, a capacidade de produção é de aproximadamente 20 mil testes por semana.

Professores são capacitados

Os professores da rede estadual também passam por capacitação nos próximos dias. Nesta segunda, gestores das regionais de educação tiveram encontro com técnicos da secretaria de Educação.

De acordo com o secretário executivo da pasta, Severino Andrade, são 1060 escolas, mais de 500 mil estudantes e mais de 40 mil profissionais de educação serão alcançados pela iniciativa. “Sabemos que o estudante leva a informação a sua família, a sua comunidade. Temos certeza que através desses estudantes, nós podemos fazer chegar as informações corretas a toda população pernambucana”, disse.

“Estão previstas inicialmente atividades todos os dias essa semana, do dia 9 ao 13, em todas as escolas da rede estadual”, falou. Ações como oficinas, rodas de conversas, debates e exposições vão orientar as crianças e jovens e esclarecer dúvidas e mitos sobre o coronavírus.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias