CAMPANHA

Embaixadores da Primeira Infância ajudarão na elaboração de plano municipal

A prefeitura está recrutando embaixadores para auxiliar na etapa de consulta pública para o Plano Municipal para a Primeira Infância

Amanda Rainheri
Amanda Rainheri
Publicado em 10/03/2020 às 18:13
Notícia
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
EDUCAÇÃO - Plano Municipal da Primeira Infância - Escola Municipal Professor Salomão Magalhães - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Com a missão de criar multiplicadores que auxiliem na elaboração do Plano Municipal para a Primeira Infância na capital pernambucana, a prefeitura lançou nesta terça-feira (10) o programa Embaixador da Primeira Infância. Até 28 de março, é possível baixar o aplicativo e escolher se tornar um embaixador e, assim, ajudar a divulgar o processo de consulta popular que segue aberto até essa data para receber sugestões da população sobre políticas voltadas para crianças com idades entre 0 e 6 anos. 

>> Com desenhos, crianças sugerem ações para o Plano Municipal para Primeira Infância

>> Com MEC inoperante, educação básica avança pouco em 2019

O aplicativo Colab está disponível para aparelhos com sistema Android e iOS. Quem se cadastra receb um link próprio, que pode ser compartilhado com os amigos. Para estimular a divulgação, a prefeitura oferece recompensas pelo número de contribuições que cada embaixador conseguir. Por exemplo: quem consegue cinco respostas, recebe materiais da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal; com dez respostas, o embaixador recebe uma apresentação com indicadores da primeira infância na capital; com 50 respostas, o embaixador recebe uma credencial para participar do Seminário Internacional que acontece no Recife em maio; com 200, o embaixador recebe um certificado impresso e menção na Lei, assim que o projeto for aprovado. 

Durante o lançamento do programa, os 67 embaixadores já cadastrados na plataforma receberam kits simbólicos, com brinquedos infantis e um livro usado. Entre as pessoas já entraram para o time de multiplicadores da ideia estão a primeira-dama do Recife Cristina Mello e a cantora Carol Levy. "Estou muito feliz, porque esse é o sentido da minha vida, do meu ofício. Receber esse título é um combustível para que a gente faça mais e entenda como é importante o artista desenvolver um conteúdo de responsabilidade para as crianças", afirmou Levy. 

O Recife tem 125 mil crianças com idades entre 0 e 6 anos. Dessas, 52 mil estão abaixo da linha da pobreza, em alguma situação de vulnerabilidade social. Essas devem ser o foco da gestão pública. 

"Encontramos muita gente engajada na questão da primeira infância. Não tenho dúvida de que será o melhor plano do País. Terminamos a etapa de diagnóstico e agora estamos colhendo sugestões. Os embaixadores irão ajudar cada vez mais as pessoas a darem suas sugestões para esse plano que é tão importante para o futuro da cidade", afirmou o prefeito do Recife Geraldo Julio. 

Elaboração do plano

Após a coleta de sugestões, outra fase tem início. "Com essas informações, iremos construir o plano para passar pela aprovação do Conselho Municipal de Defesa e Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica) e, posteriormente, da Câmara de Vereadores do Recife. É um plano de dez anos, que perpassa gestões e precisa muito da participação popular", argumenta o secretário-executivo para a Primeira Infância da capital, Rogério Morais. 

Ao preencher o formulário, as pessoas responderão perguntas sobre a utilização ou não de serviços públicos de diversas áreas e terão espaço reservado para enviar sugestões. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias