COVID-19

Coronavírus: Pernambuco publica chamamento público para adquirir ventilador pulmonar, álcool em gel e outros insumos

A Secretaria de Saúde também ratificou a aquisição de máscaras e de óculos cirúrgico

Cássio Oliveira
Cássio Oliveira
Publicado em 01/04/2020 às 10:16
Notícia
NICHOLAS KAMM/AFP
Governo do Estado busca adquirir materiais para ajudar na luta contra o coronavírus - FOTO: NICHOLAS KAMM/AFP
Leitura:

A Secretaria de Saúde de Pernambuco publicou no Diário Oficial do Estado, desta quarta-feira (1º), um aviso de chamamento público de Saúde convocando empresas interessadas em fornecer, via contratação direta (emergencial), insumos e materiais necessários para a luta contra o novo coronavírus (covid-19).

>> Após liminar derrubada pelo TRF2, lotéricas e igrejas voltam a ser serviços essenciais

>> Coronavírus: Geraldo Julio diz que antecipação voluntária do pagamento do IPTU foi ideia de contribuintes

A secretaria pretende adquirir:

Ventilador pulmonar mecânico para uso em terapia intensiva em pacientes adulto e pediátrico de alta complexidade (85 unidades);

Monitor multiparamétrico com ecg, pni, spo2, temp, 2 canais de pi, capnografia (10 unidades);

Ventilador pulmonar mecânico para transporte de pacientes adulto e pediátrico (10 unidades);

Colchão pneumático com compressor (200 unidades);

Ventilador pulmonar para insuficiência respiratória (100 unidades);

Ventilador pulmonar de suporte à vida de uso contínuo (12 unidades).

Álcool em gel

Além destes materiais, a Secretaria de Saúde também busca empresas interessadas em fornecer, também via contratação direta (emergencial), 800 unidades de álcool em gel (70%), de 1000 ML. A secretaria ainda destacou que, caso a empresa interessada não possua a totalidade, é possível apresentar propostas com o que dispõe.

De acordo com a publicação no Diário Oficial, o prazo para apresentação das propostas é imediato e as cotações/propostas deverão ser realizadas através do endereço eletrônico: farma.ceasp@gmail.com

Máscaras

Por meio da publicação desta quarta-feira, a Secretaria também ratificou a contratação, via dispensa de licitação emergencial, para aquisição duas mil máscaras de proteção para atender as necessidades da pasta. A empresa contratada foi a BDP - Brasil Distribuidora de Produtos OPME EIRELI num total para o item de R$ 37.980,00.

Também foi ratificada a aquisição de 15.168 unidades de óculos cirúrgico de proteção - em material acrílico ou similar sem rebarbas, atoxico, antialérgico. A empresa contratada foi a JJMR EMPREENDIMENTOS EIRELI EPP, num valor de R$ 113.760,00.

O Ministério da Saúde divulgou no último dia 30 um balanço dos equipamentos de proteção individual (EPIs) destinados aos profissionais de saúde enviados aos Estados. No total, foram direcionadas 14,2 milhões de máscaras cirúrgicas, recurso fundamental para evitar o contágio de profissionais por pacientes infectados. Além disso, o Executivo Federal encaminhou 24 milhões de luvas para procedimento não cirúrgico, 742 mil aventais, 290 mil toucas hospitalares, 168 mil frascos de álcool etílico 100 mil sapatilhas e 60 mil óculos de proteção.

O ministério também afirmou que está adquirindo mais 200 milhões de máscaras cirúrgicas, 120 milhões de toucas, 80 milhões de aventais impermeáveis, 40 milhões de aventais, 40 milhões de máscaras N95, 2 milhões de frascos de álcool, 1 milhão de óculos de proteção e 1 milhão de sapatilhas.

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.
  • Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias