COVID-19

Babá de filhos de trabalhadores da saúde e de segurança agora é atividade essencial em Pernambuco; veja outras categorias

As mudanças incluem funcionários de padaria, farmácia, posto de gasolina e outros segmentos

Amanda Rainheri
Amanda Rainheri
Publicado em 14/05/2020 às 21:47
BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Durante a semana, os bloqueios foram educativos. Eles passarão a vigorar no dia 16 - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

O Governo de Pernambuco anunciou, nesta quinta-feira (14), novas categorias que estarão livres do rodízio de veículos que entra em vigor no próximo sábado (16), para tentar frear a disseminação do novo coronavírus (covid-19). Entre elas estão os profissionais que tomam conta de crianças nas casas de trabalhadores da saúde e da segurança. Com a nova regra, esses serviços passam a ser considerados essenciais. 

>> Acompanhe as últimas notícias sobre o novo coronavírus

>> Caixa anuncia que 2ª parcela do auxílio emergencial de R$ 600 será paga a partir de segunda-feira (18)

A restrição era motivo de apreensão para os profissionais que têm atuado na linha de frente do combate à covid. A médica Daniele Cabral é mãe de duas crianças de 6 e 3 anos de idade e depende da babá para tomar conta das crianças. "Meu marido é residente de João Pessoa e meus pais são idosos. Estou há 40 dias sem vê-los. Não tenho como deixar as crianças lá. Dependo da babá para conseguir dar os plantões", afirma. 

Segundo o governo, a inclusão das babás nos serviços essenciais tem como objetivo assegurar que trabalhadores das áreas da saúde e segurança possam continuar se dedicando a garantir a segurança e a salvar vidas durante a quarentena.

O decreto que detalha os serviços na lista dos essenciais será publicado nesta sexta-feira (15) no Diário Oficial do Estado. Também estarão liberados funcionários de supermercados, padarias, farmácias e postos de gasolina, além de trabalhadores em zeladoria e vigilância. As novas regras valem até o dia 31 de maio para os municípios de Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, Camaragibe e São Lourenço da Mata.

Os funcionários de supermercados, padarias, farmácias e postos de gasolina, além dos trabalhadores em vigilância e zeladoria, assim como funcionários de empresas de serviços públicos de transporte coletivo e metroviários, todos considerados serviços essenciais básicos, precisarão portar uma declaração do empregador no caso de serem abordados nos pontos de fiscalização.

Por seu relevante trabalho social e espiritual à sociedade, o decreto esclarece que os líderes de todos os segmentos religiosos fazem parte das atividades essenciais e, por isso, podem se deslocar aos templos ou estúdios a fim de gravar ou transmitir celebrações via internet ou por outros meios de comunicação. A medida vale também para as equipes técnicas envolvidas nessas transmissões.

Comentários

Últimas notícias