MANIFESTAÇÃO

Após morte de cobrador, rodoviários protestam por mais segurança e por 100% da frota nas ruas no Grande Recife

Com os ônibus parados na via, passageiros tiveram que descer dos veículos e seguir o caminho a pé

JC
JC
Publicado em 16/06/2020 às 8:16
Notícia
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Protesto de rodoviários na Avenida Guararapes, Centro do Recife - FOTO: JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Leitura:

Atualizada às 12h35

A morte do cobrador de ônibus Gilson Pereira da Silva, baleado na noite dessa segunda-feira (15) durante um assalto no coletivo da empresa Mirim, em Jaboatão dos Guararapes, e a redução da frota causada pela pandemia do novo coronavírus foram o estopim para o protesto dos rodoviários que acontece na manhã desta terça-feira (16) na Avenida Guararapes, Centro do Recife. Com os ônibus parados na via, passageiros tiveram que descer dos veículos e seguir o caminho a pé. A manifestação foi encerrada por volta das 8h.

JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Protesto de rodoviários na Avenida Guararapes, Centro do Recife - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Protesto de rodoviários na Avenida Guararapes, Centro do Recife - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Protesto de rodoviários na Avenida Guararapes, Centro do Recife - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Protesto de rodoviários na Avenida Guararapes, Centro do Recife - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Protesto de rodoviários na Avenida Guararapes, Centro do Recife - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Protesto de rodoviários na Avenida Guararapes, Centro do Recife - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Protesto de rodoviários na Avenida Guararapes, Centro do Recife - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM
Protesto de rodoviários na Avenida Guararapes, Centro do Recife - JAILTON JÚNIOR/JC IMAGEM

A classe protesta por mais segurança após o assassinato de Gilson, que trabalhava na linha Jaboatão/Suassuna/Piedade quando foi surpreendido por uma abordagem de um casal na Estrada da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes. "O que pedimos é segurança, até porque nessa linha não é a primeira vez que isso acontece, os assaltos são constantes", afirmou o presidente da Associação dos Rodoviários de Pernambuco, Roberto Carlos Torres.

Os rodoviários também revelam estarem sendo sobrecarregados, trabalhando sob pressão e em ônibus lotados. "A outra reivindicação é o fato dos ônibus estarem parados na garagem, esperando a liberação do Grande Recife. Os ônibus estão saindo super lotados, carregando em um veículo carga para dois. O que queremos é que o grande recife possa cobrar das empresas e coloque essa frota na rua, até para que os trabalhadores possam voltar a exercer suas funções", pediu Torres.

Nessa segunda-feira (15), dia da abertura em cem dos 185 municípios de Pernambuco das lojas de varejo com até 200 m²; serviços de venda, locação e vistoria de veículos com 50% dos funcionários; salões de beleza e serviços de estética e treinos de futebol profissional, o transporte público foi pressionado. Na Estação Joana Bezerra, do Metrô do Recife, foram registrados empurra-empurra e aglomerações. No Terminal Integrado, o cenário era semelhante. enormes filas de passageiros na espera para embarcar nos ônibus.

Por meio de nota enviada à reportagem, a Urbana-PE, Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco, apelou ao Sindicato dos Rodoviários para que "se abstenha de promover paralisações no serviço, conforme determinação judicial, especialmente durante a pandemia", alegando que os atos "prejudicam a operação e provoca atrasos e aglomerações nos terminais e paradas". Por fim, pediu que as empresas de ônibus operem de acordo com o planejamento do Grande Recife e que "estão preparadas para adequar a oferta conforme as determinações do poder público", 

O Grande Recife Consórcio de Transporte, responsável pelo gerenciamento do transporte por ônibus na Região Metropolitana de Recife, afirmou que 60% da frota está funcionando, o que representa 201 veículos a mais nas ruas. Além disso, a empresa afirmou que os terminais de maior demanda continuam com ônibus extras que são colocados em operação de acordo com a demanda dos usuários e que os fiscais permanecem acompanhando a operação e fazendo os devidos ajustes no serviço, especialmente nos horários de pico. "Além disso, veículos extras permanecem estocados nos terminais integrados de maior demanda e, das 293 em operação atualmente, 54 já circulam com frota superior a 80%", informou.

No dia 31 de maio, a coluna Mobilidade, do JC, publicou uma reportagem que noticia 14 mortes de rodoviários e metroviários que trabalham durante a pandemia, já que transporte público é tratado como serviço essencial. Relatos de familiares permeiam o texto, que denunciam a indignação da falta de cuidado do setor com os profissionais. Isto porque, apesar de não estarem na linha de frente contra a covid-19, são expostos a ela diariamente, com a diferença de que não dispõem da mesma proteção que a maioria dos médicos e enfermeiros têm. Estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) comprovou o perigo. Apontou que os motoristas de ônibus são uma das profissões mais vulneráveis, com risco de contágio de 71%.

Notas de esclarecimento

Grande Recife Consórcio de Transporte

O Grande Recife informa que, desde ontem (15), início da segunda semana de retomada das atividades econômicas no Estado, o Sistema de Transporte Público de Passageiros opera com 60% da sua frota de ônibus na Região Metropolitana. Além disso, veículos extras permanecem estocados nos terminais integrados de maior demanda e, das 293 em operação atualmente, 54 já circulam com frota superior a 80%. Entre elas:

080 - TI Joana Bezerra/Boa Viagem

1909 - TI Pelópidas/TI Joana Bezerra

207 - Barro/Macaxeira (BR-101)

216 - TI Barro/TI Cajueiro Seco

861 - TI Xambá/TI Joana Bezerra

914 - PE-15/Afogados

Urbana-PE

A Urbana-PE informa que, conforme determinado em portaria conjunta SES/SEDUH/GRCT, durante o período da pandemia, a oferta do serviço vem sendo estabelecida diariamente pelo órgão gestor do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife, o Grande Recife Consórcio de Transporte, considerando a demanda verificada e estando sujeita a ajustes diários para melhor atender à população. As empresas operam de acordo com o planejamento do órgão e estão preparadas para adequar a oferta conforme as determinações do poder público.

Reformamos que as empresas adotaram protocolos especiais para ajudar na prevenção à Covid-19 e dar mais segurança aos seus clientes e colaboradores. Entre as medidas destacam-se o reforço na higienização da frota, distribuição de máscaras e álcool em gel e o incentivo ao uso dos cartões VEM como forma de evitar a manipulação de dinheiro nos coletivos. Na semana passada, foi iniciada também a testagem de rodoviários para Covid-19, em parceria com o SEST SENAT.é possível adotar medidas eficazes para distribuir a demanda pelo serviço de transporte público ao longo do dia, conferindo mais segurança e conforto a todos os passageiros e operadores.

Por fim, a Urbana-PE faz um apelo ao Sindicato dos Rodoviários para que se abstenha de promover paralisações no serviço, conforme determinação judicial, especialmente durante a pandemia. Este não é o momento para ações de cunho político e é um contrassenso pedir a ampliação da frota impedindo que a própria frota em operação possa circular. Interromper o serviço dos ônibus agrava ainda mais os desafios da mobilidade urbana no contexto atual, prejudica a operação e provoca atrasos e aglomerações nos terminais e paradas.

Comentários

Últimas notícias