tempo

Marinha emite alerta de ondas fortes e ressaca no Nordeste válido até a terça (21)

O litoral de seis estados deverá registrar ventos com intensidade de até 33 nós até a manhã da segunda-feira (20)

JC
JC
Publicado em 19/07/2020 às 17:37
Notícia
Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem
O motivo é a intensificação de ventos alísios - FOTO: Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem
Leitura:

O mar deverá agitado nos próximos dias em pelo menos seis estados do Nordeste. A Marinha do Brasil emitiu, neste domingo (19), alerta de ondas em alto-mar com até 3,5 metros de altura, de direção Sudeste a Leste, a partir da Bahia, ao norte da cidade de Porto Seguro, passando por Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, até o Rio Grande do Norte, ao sul de Natal. O aviso é válido até a manhã desta terça-feira (21).

A nota divulgada pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM) também aponta para a ocorrência de ressaca, com ondas de até 2,5 metros de altura, na mesma direção, entre a Bahia, ao norte de Ilhéus, até o Rio Grande do Norte, ao sul de Touros, até a noite da terça.

>> Marinha alerta para ventos fortes e ressaca do mar, com ondas de até 2,5 metros, no litoral de Pernambuco

O motivo do fenômeno, de acordo com o texto, é a intensificação de ventos alísios, que poderá provocar, até a manhã desta segunda-feira (20), ventos fortes com intensidade de até 60 quilômetros por hora (33 nós), na direção Sudeste a Leste.

No sábado (18), o CHM já havia avisado sobre o sistema, com um alerta que valia até a a noite da segunda. 

A as informações meteorológicas são divulgadas na página no Facebook do Serviço Meteorológico Marinho no Facebook, e no aplicativo "Boletim ao Mar", disponível para Android e iOS. O app foi desenvolvido em parceria com o Instituto Rumo ao Mar (RUMAR).

A Marinha recomenda que os navegantes consultem as informações antes de irem ao mar, e pede divulgação para as comunidades de pesca e esporte e recreio.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias