prevenção

Paulo Câmara pede reforço nas ações de prevenção do coronavírus em Pernambuco

O governador destacou que, mesmo com os números em queda, não é hora de relaxar nas medida preventivas

JC
JC
Publicado em 14/08/2020 às 13:52
Notícia
ALUÍSIO MOREIRA/SEI
O governador pediu que a sociedade entendesse a nova realidade a qual estamos vivendo com relação à pandemia do coronavírus - FOTO: ALUÍSIO MOREIRA/SEI
Leitura:

Desde maio os números da pandemia do coronavírus estão em queda em Pernambuco. Apesar disso, o governador Paulo Câmara (PSB) ressalta que não é o momento de as pessoas relaxarem com relação as medidas de prevenção, já que o uso de máscara, higienização constante das mãos e o respeito ao distanciamento social devem continuar sendo prioridade.

O posicionamento do governador surge no dia seguinte ao Comitê de Enfrentamento ao novo coronavírus no Estado, anunciar que Pernambuco não avançaria, esta semana, em uma etapa da flexibilização. No anúncio feito na tarde dessa quinta-feira (13), também foi informado que o decretado estadual que proíbe a volta às aulas presenciais seria renovado, sendo estendido até 31 de agosto. O documento perderia validade neste sábado (15).

Nesse contexto, Paulo Câmara defende que não dá para relaxar diante de um inimigo desconhecido que pode ser fatal. "Baixar a guarda é reabrir as portas para o vírus. Os fatos comprovam: seguir ou não as orientações pode ser questão de vida ou morte. É necessário entender esta nova realidade, nunca negá-la. Novos hábitos se tornaram obrigatórios: usar a máscara, manter as mãos limpas, respeitar o distanciamento social. Todos nós sabemos o que precisa ser feito".

A Secretaria de Saúde do Estado confirmou nesta sexta-feira (14), mais 1.567 casos casos de coronavírus e 27 vidas perdidas para a doença em Pernambuco. Agora, o Estado contabiliza 7.111 mortes em decorrência do coronavírus e 110.409 pessoas contaminadas

Comentários

Últimas notícias