CLIMA

O que muda no clima de Pernambuco com a chegada da primavera?

Nova estação começa às 10 horas 30 minutos e 36 segundos desta terça-feira (22)

JC
JC
Publicado em 22/09/2020 às 10:13
Notícia

DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Nova estação chega às 10 horas e 31 minutos desta terça-feira, pelo horário de Brasília - FOTO: DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

A chegada da primavera em 2020 tem data e horário marcados: 22 de setembro, às 10 horas 30 minutos e 36 segundos, do horário de Brasília. Mesmo sendo caracterizada como a estação das flores, em grande parte do Brasil, principalmente no Norte e no Nordeste, é expressa apenas pela mudança de clima, que varia entre os estados das regiões. Em Pernambuco, por exemplo, representa a predominância de um tempo mais seco, principalmente no Sertão.

"A gente tem pouca percepção, não temos a estação das flores, não é típico da nossa região, mas algo característico é que de maneira geral, é a época mais seca do estado. No Sertão, também tem as maiores temperaturas, o que não acontece na Região Metropolitana do Recife, já que as temperaturas são mais altas em dezembro, janeiro e fevereiro", explicou o meteorologista Romilson Ferreira, da Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac).

A opinião é compartilhada também pelo geógrafo e professor Lucivânio Jatobá. "No Sul do Brasil, tem uma discreta definição das estações do ano, porque o hemisfério Sul tem mais água do que o continente. (No hemisfério Norte), por conta disso, as estações não são bem definidas na paisagem durante o ano. Mas no Sul se tem um quase inverno, se nota uma mudança nas paisagens vegetais durante o outono ou durante a primavera. Mas a maior parte do Brasil, que está entre os trópicos, no mundo tropical, não tem estação térmicas, mas sim estações de chuvas. Aqui, nossa estação é ou tempo de estiagem ou de chuvas", elucidou.

DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Do ponto de vista da astronomia, a primavera do Hemisfério Sul inicia-se no equinócio de setembro e termina no solstício de dezembro - DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
A primavera é a estação do ano que se segue ao inverno e precede o verão e é tipicamente associada ao reflorescimento da flora terrestre - DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Nova estação chega às 10 horas e 31 minutos desta terça-feira, pelo horário de Brasília - DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Em partes do País, que não têm estações tão definidas, como em Pernambuco, a mudança não é tão visível, mas é expressa no clima, por exemplo - DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Do ponto de vista da astronomia, a primavera do Hemisfério Sul inicia-se no equinócio de setembro e termina no solstício de dezembro - DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Em partes do País, que não têm estações tão definidas, como em Pernambuco, a mudança não é tão visível, mas é expressa no clima, por exemplo - DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Nova estação chega às 10 horas e 31 minutos desta terça-feira, pelo horário de Brasília - DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
A primavera é a estação do ano que se segue ao inverno e precede o verão e é tipicamente associada ao reflorescimento da flora terrestre - DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Segundo o site especializado Climatempo, desde o começo de setembro de 2020, as águas do oceano Pacífico Equatorial Leste estão com temperatura abaixo da média. Este resfriamento caracteriza o fenômeno oceânico-atmosférico La Niña que, como o El Niño (aquecimento acima do normal do Pacífico Equatorial Leste), modifica o padrão de chuva e de temperatura em diversas regiões do planeta.

Romilson Ferreira, no entanto, considera precipitado fazer avaliações sobre a influência do fenômeno nesta primavera, mas diz que há possibilidade de acontecer. "Há uma maior probabilidade de termos um La Niña, mas isso é algo que a gente só consegue definir daqui a um mês, mais ou menos, porque, por ser algo do oceano, precisamos de mais tempo para que ele se configure", disse.

E em outras regiões?

Com informações do Climatempo

Centro-sul do Brasil:

Nessa região, a primavera é a  transição entre o inverno seco e frio e o verão quente e úmido. Ao longo dos próximos três meses será comum alguns períodos secos característicos do Inverno, e alguns períodos muito úmidos, característicos do Verão. Já o frio não acontece mais com frequência. A temperatura entra em gradativa elevação, as massas polares são fracas e a ocorrência de geada já é pouco provável, mesmo nas áreas altas da Região Sul.

Sudeste e Centro-Oeste:

Nos estados dessas regiões, as chuvas deixam de ocorrer exclusivamente com a passagem de frentes frias, como é comum no Inverno, e voltam as pancadas que são resultado do tempo abafado. Elas são rápidas, ocorrem sempre à tarde ou à noite, e são bem volumosas. Nas grandes cidades elas causam muitos transtornos, mas são necessárias para a elevação do nível das represas (que cai bastante durante a estiagem de Inverno) e para a melhora da qualidade do ar. 

Norte e Nordeste: 

Nas regiões Norte e Nordeste a maior mudança durante a Primavera é o aumento gradual da umidade no Acre, em Rondônia, no sul do Amazonas e do Pará, no Tocantins, no oeste da Bahia e no sul do Maranhão e do Piauí. As frentes frias chegam com uma certa frequência até a Bahia, mas de Sergipe ao Rio Grande do Norte a época é de diminuição dos volumes de chuva. No sertão e no agreste, a seca persiste por mais alguns meses.

Possível alívio para as queimadas

Nas últimas semanas, o Pantanal vem sofrendo com diversos focos de incêndios. Segundo o Ibama, já foram destruídos ao menos 1.165 milhão de hectares de vegetação do bioma do lado de Mato Grosso do Sul. O tempo seco, a umidade relativa do ar e os ventos são fatores que têm feito com que o fogo se alastre rapidamente.

Para o geógrafo e professor Lucivânio Jatobá, a chegada primavera pode representar um alívio para o Pantanal. "A previsão que está sendo feita para a primavera esse ano, que vai até o dia 21 de dezembro, é de que vamos ter uma faixa bem ampla de chuvas, que se desenvolvem desde o Amazonas até o Sudeste, parte do Rio de Janeiro. É uma faixa oblíqua que vai passar por um período de chuvas. Espero que essa previsão se concretize, porque é a nossa esperança que esses incêndios, criminosos ou não, sejam apagados", afirmou em entrevista à Rádio Jornal.

O que é um equinócio de primavera?

Exatamente na hora em que a nova estação é instaurada, ocorre o equinócio de primavera no Hemisfério Sul, metade de um planeta localizada entre a linha do Equador (latitude 0º) e o Pólo Sul, enquanto o Norte vive o equinócio de Outono.

Do latim, a palavra “equinócio” é descrita como aequus, que significa “igual” e nox, que significa “noite”. Assim sendo, podemos afirmar que equinócio significa duração igual do dia e noite. Segundo o site especializado Climatempo, é exatamente isso que ocorre no Brasil. No restante do ano, essa duração se modifica, sendo que no Solstício de Inverno ocorre a noite mais longa do ano e no Solstício do Verão ocorre a noite mais curta do ano. Durante o fenômeno, também é possível observar diversos eventos astronômicos.

A estação inicia quando o centro do disco solar está localizado exatamente entre o plano da eclíptica, que é o plano de órbita da Terra ao redor do Sol, e o plano do equador celeste, linha que passa pelo centro da Terra. Para o ano de 2020, esse exato momento irá ocorrer em 22 de setembro, às 10 horas 30 minutos e 36 segundos, ou arredondando para o uso comum, às 10h31 pelo horário de Brasília. Segundo o Climatempo, para o uso comum, não científico, a hora e o minuto são suficientes. Mas para o cálculos de astronomia é preciso ter mais precisão e assim, se pode arredondar a hora.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias