IMUNIZAÇÃO

Em Pernambuco, segunda etapa da vacinação contra febre aftosa atinge 94.89% de cobertura

Em alguns municípios do Estado, 100% do rebanho foi vacinado, outros 159 superaram 90% de cobertura

JC
JC
Publicado em 13/01/2021 às 14:29
Notícia

ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL
Os bovinos, ovinos, suínos e caprinos são susceptíveis à febre aftosa - FOTO: ARQUIVO/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

Durante a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa, o Estado de Pernambuco imunizou 595.043 bovinos e bubalinos com até 24 meses. De acordo com o balanço divulgado pela Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), nesta quarta-feira (13), o número corresponde ao percentual de 94,89% de cobertura do rebanho desta faixa etária, mantendo o Estado como área livre da doença com vacinação. 

“A campanha, que aconteceu durante o mês de novembro, com prazo estendido até 31 de dezembro, registrou a participação de 59.139 produtores e 56.241 propriedades trabalhadas, o que foi essencial para superar a meta de cobertura vacinal de 90%, estabelecida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)”, declarou o diretor-presidente da Adagro, Paulo Roberto de Lima.

Durante essa etapa, 159 municípios pernambucanos superaram os 90% de cobertura. Desses, 28 vacinaram 100% do rebanho. São eles: Afrânio, Amaraji, Araçoiaba, Belém de São Francisco, Belo Jardim, Camaragibe, Carnaubeira da Penha, Carpina, Chã de Alegria, Condado, Cortês, Fernando de Noronha, Gameleira, Inajá, Itacuruba, Itambé, Itaquitinga, Jaqueira, Lagoa do Ouro, Lagoa Grande, Moreno, Pombos, Primavera, Quixaba, Ribeirão, Sanharó, São Bento do Una e São Benedito do Sul.

Apesar da alta cobertura, outros 26 municípios do Estado não alcançaram o percentual mínimo de 90%, sendo eles: Aliança, Altinho, Betânia, Brejo da Madre de Deus, Cabo de Santo Agostinho, Caruaru, Cedro, Chã Grande, Exu, Ferreiros, Gravatá, Ipojuca, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Jataúba, Paulista, Petrolina, Riacho das Almas, Santa Filomena, Santa Maria da Boa Vista, São Lourenço da Mata, Sirinhaém, Moreilândia, Tacaratu, Timbaúba e Toritama.

“Apesar das dificuldades enfrentadas em 2020 e de algumas cidades com percentual abaixo da meta, reconhecemos os esforços para garantir a imunização contra a febre aftosa e parabenizamos os servidores, profissionais das prefeituras e, sobretudo, os produtores pernambucanos pelo empenho em manter o rebanho livre da doença”, conclui Paulo Roberto.

Atualmente, o Estado integra o bloco 3, composto por sete estados do Nordeste, que busca o status de área livre sem vacina. Para isso, é necessário preencher alguns requisitos, são eles: manter a média de animais vacinados acima de 90%, atingir mais de 90% de propriedades vacinadas, aumentar a vigilância epidemiológica por parte do serviço veterinário oficial, fortalecer o sistema de notificação aumentando o envolvimento de toda a comunidade (produtores, iniciativa privada, entidades públicas e privadas) e implantar o Fundo de Arrecadação para Emergências.

Durante a primeira etapa da vacinação no Estado, realizada entre os meses de junho e julho do ano passado, Pernambuco atingiu uma cobertura de 93,59% do rebanho, imunizando 1.827.41 bovinos e 9.685 búfalos. Entre os 185 municípios, 14 vacinaram 100% do rebanho.

Comentários

Últimas notícias