VACINAÇÃO

Após casos de "fura fila" na vacinação contra covid, Recife cria canal para denúncias

Canal de denúncias irá funcionar no aplicativo Conecta Recife

Amanda Rainheri
Amanda Rainheri
Publicado em 21/01/2021 às 18:59
Notícia
FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
VACINA Como nenhum antiviral foi aprovado ainda, a vacina é a única forma de se imunizar contra a covid-19 - FOTO: FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Atualizada às 19h40

Após os casos de vacinação de pessoas que não integram os grupos prioritários para imunização contra o novo coronavírus (covid-19) ganharem repercussão, a Prefeitura do Recife criou um canal para receber denúncias. A ferramenta “Respeite a Fila” tem o objetivo de estimular o controle social e impedir que a população que não se enquadra nos grupos definidos em cada fase do Plano Recife Vacina receba as doses. O canal de denúncias irá funcionar no aplicativo Conecta Recife e já está disponível no webapp https://conectarecife.recife.pe.gov.br. 

>> Fotógrafo "fura fila" da vacina contra a covid-19 em Jupi, interior de Pernambuco; SES vai pedir investigação

>> Vacinação de arquiteta em Hospital de Referência à Covid-19 no Recife gera polêmica

>> Para evitar desvios, MPPE decide fiscalizar vacinação em todo o Estado

A gestão articulou parceria com o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para que as denúncias feitas pelo canal sejam apuradas e que as medidas cabíveis sejam tomadas.  A iniciativa será coordenada pela Secretaria de Saúde (Sesau) do Recife, em conjunto com a Procuradoria e Controladoria Geral do Município. Em entrevista à Rádio Jornal, o prefeito João Campos convocou a população a ajudar e falou sobre a responsabilização dos casos. "São vários tipos penais que podem ser enquadrados. É importante que pessoas que ajam de má fé e furem a fila sejam penalizadas. A gente tem que entender que os grupos prioritários são aqueles que tem maior risco de contágio. Os médicos, os profissionais da saúde, estão há um ano na linha de frente. É mais do que justo que sejam os primeiros a serem vacinados", argumentou. 

 

Nesta primeira fase do Plano Recife Vacina, podem se vacinar trabalhadores de saúde da linha de frente; idosos acima de 60 anos que vivem nas Instituições de Longa Permanência e os funcionários desses locais; e pessoas com mais de 18 anos com deficiência severa que moram em residências inclusivas. Até o momento, a capital pernambucana recebeu, do Ministério da Saúde, 66,2 mil doses, o que garante o esquema vacinal completo para 33,1 mil pessoas. Desde terça-feira (19), 13 equipes itinerantes estão seguindo um cronograma para vacinar o público-alvo. Até ontem, foram vacinadas 2.714 pessoas.


PRÓXIMA FASE

Com a chegada de mais doses e a possibilidade de ampliar o público, a Prefeitura do Recife passará a dispor de 65 salas de vacinação em nove pontos espalhados pela cidade.

Os pontos de vacinação estarão localizados no Compaz Dom Helder Câmara, Coque; Escola Mário Melo, no bairro de Campo Grande; Escola Nilo Pereira, em Casa Amarela; Compaz Miguel Arraes, na Caxangá; Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro; Escola Miguel Arraes de Alencar, na Estância; Ginásio Geraldão, na Imbiribeira; Escola Nadir Colaço, na Macaxeira; e UPA-E Fernando Figueira, no Ibura. Os pontos do drive-thru serão no Parque da Macaxeira, Geraldão e Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Com o aumento das doses enviadas pelo Ministério da Saúde, o Plano tem a capacidade de estender a quantidade de salas para mais de 200 em um total de 26 pontos. Esse formato permite a manutenção do funcionamento da Saúde Básica, com as 114 Unidades de Saúde da Família servindo de retaguarda para a vacinação.

A Prefeitura do Recife já dispõe de toda a estrutura disponível para a vacinação de toda a população prevista para a primeira fase, estimada em 165 mil pessoas. Tanto nos insumos, como as seringas, como na capacidade de armazenamento e refrigeração.

GOVERNO DE SÃO PAULO
Recife recebe hoje 67 mil doses da CoronaVac, o suficiente para vacinar 33,5 mil pessoas - FOTO:GOVERNO DE SÃO PAULO

Comentários

Últimas notícias