Poluição

Refinaria Abreu e Lima é autuada pela CPRH por emitir sulfeto de hidrogênio, provocando poluição atmosférica

"Trata-se de um gás incolor, de odor forte, que afeta o bem-estar das pessoas", disse a CPRH

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 18/02/2021 às 23:37
Notícia

CPRH/DIVULGAÇÃO
CPRH emitiu notificação nesta quinta-feira (18) - FOTO: CPRH/DIVULGAÇÃO
Leitura:

A Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) autuou, nesta quinta-feira (18), a Refinaria Abreu e Lima (Rnest) por emitir Sulfeto de Hidrogênio (H2S), provocando poluição atmosférica nas áreas próximas. No dia 10 de fevereiro, a Rnest já tinha sido multada pela CPRH por emissão de gases em desacordo com o que preconiza a legislação ambiental.

>> Refinaria Abreu e Lima recebe multa de R$ 50 mil por poluição atmosférica

Localizada no município de Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife, a Rnest foi alvo de reclamações dos moradores do entorno, que denunciaram à Ouvidoria Ambiental a poluição atmosférica causada pela empresa. De acordo com os resultados do relatório de qualidade do ar, a CPRH identificou que a refinaria emitiu concentrações altas de sulfeto de hidrogênio.

Segundo o laudo técnico, emitido pela CPRH, a poluição do ar pela emissão dos gases prejudica a saúde e o bem-estar da população. "Trata-se de um gás incolor, de odor forte, que afeta o bem-estar das pessoas. A refinaria é reincidente na causa do problema e, por isto, foi lavrado novo auto", explicou o Diretor de Controle de Fontes Poluidoras da CPRH, Eduardo Elvino.

Comentários

Últimas notícias