CRIME

Clientes e funcionários são feitos reféns durante assalto a loja em Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco

Vinte e cinco pessoas ficaram sob a mira de dois homens

JC
JC
Publicado em 26/02/2021 às 23:36
Notícia

FOTO ILUSTRATIVA/REPRODUÇÃO/TV JORNAL INTERIOR
Os dois homens se renderam e foram levados para a delegacia da cidade - FOTO: FOTO ILUSTRATIVA/REPRODUÇÃO/TV JORNAL INTERIOR
Leitura:

Com informações do repórter Reginaldo Souza, da TV Jornal Interior

atualizada à 0h05

Clientes e funcionários de uma loja de eletrônicos localizada no Centro de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste de Pernambuco, foram mantidos reféns durante um assalto, nesta sexta-feira (26). A ação teve início por volta das 18h e durou aproximadamente três horas. Vinte e cinco pessoas ficaram sob a mira dos dois homens suspeitos do crime.

Para negociar com a polícia, a dupla exigiu a presença de jornalistas e também de advogados especialistas em direitos humanos. Um blogueiro local chegou a falar com um dos homens, por telefone. Na conversa, o suspeito afirmou que não iria "matar e nem atirar em ninguém", mas que uma comissão de direitos humanos deveria estar presente no momento em que fossem se render.

Um outro profissional da imprensa da cidade fez imagens de dentro da loja, onde a polícia estava, enquanto os suspeitos e os reféns estavam escondidos em uma sala, nos fundos do estabelecimento. 

Ao longo da negociação, quatro pessoas foram liberadas. Os dois suspeitos se renderam por volta das 21h30 e soltaram o grupo que ainda estava sendo mantido reféns. À TV Jornal Interior, o agente Targino, da Guarda Municipal, relatou que os homens pareciam ter experiência nesse tipo de investida.

"Quando minha equipe chegou ao local, as portas estavam fechadas, e tudo, aparentemente, estava normal. Mas, quando abrimos a porta, vimos o movimento. Alguns reféns conseguiram se evadir do local. Mas como os bandidos estavam em posse de arma de fogo, conseguiram colocar o restante em uma pequena sala", relatou. "No momento, nós não sabíamos o quantitativo de vítimas, de bandidos, e isso deixou a negociação mais difícil. Até o final da negociação, nós não tínhamos certeza", completou. 

Os suspeitos foram encaminhados para a delegacia do município. Equipes do Corpo de Bombeiros estiveram no local, mas ninguém ficou ferido. Por meio de nota, a Polícia Militar afirmou que um revólver calibre 38 e 50 celulares foram apreendidos. Leia a íntegra:

"Por volta das 18h desta sexta-feira (26), policiais militares do 24º BPM realizavam o patrulhamento, durante a Operação Saturação, quando receberam informações a respeito de um assalto em andamento, com reféns, em uma loja de celulares no Centro de Santa Cruz do Capibaribe.

Ao chegar no local, os suspeitos atiraram contra o policiamento, que revidou a injusta agressão. Os dois envolvidos voltaram para o estabelecimento onde cometeram o assalto e fizeram 25 pessoas como reféns. De imediato, o efetivo fechou um cerco ao local e iniciou a negociação com os agressores que, aos poucos, liberaram as vítimas.

Após longa e cautelosa negociação, mas sem dar brecha para qualquer possibilidade de fuga, os PMs impuseram regras para os suspeitos e obtiveram êxito na ação. Os reféns foram liberados sem ferimentos, os dois homens foram presos e encaminhados para a Delegacia de Plantão do município. Um revólver calibre 38, utilizado pelos homens durante o assalto foi apreendido na ocorrência, além de 50 celulares."

 

 

 

Comentários

Últimas notícias