CHUVA

Mulher morre ao passar por alagamento em Olinda e polícia investiga se há marcas de choque elétrico

A vítima estava indo para o trabalho quando pisou em uma caixa de energia

Julianna Valença
Julianna Valença
Publicado em 05/05/2021 às 16:18
Notícia
WELLINGTON LIMA
A equipe do Instituto de Criminalística foi até o local para investigar a morte da doméstica. - FOTO: WELLINGTON LIMA
Leitura:

Com informações da TV Jornal

Uma mulher morreu após receber uma descarga elétrica enquanto andava pela calçada no bairro do Varadouro, em Olinda, nesta quarta-feira (5). O local, que fica próximo de um ponto de ônibus, estava alagado devido às fortes chuvas desta madrugada no Grande Recife. Segundo testemunhas, a doméstica Sandra Helena Freitas da Silva, 56 anos, estava indo para o trabalho quando pisou em uma caixa de energia.

O marido de Sandra Helena, Jesse Luiz, relatou que o percurso escolhido por sua esposa nesta quarta foi atípico. Algumas testemunhas relatam que não é a primeira vez que alguém é vítima da descarga no local, outras pessoas já teriam sofrido choque ao passar na área, mas nenhum deles foi fatal.

O perito do Instituto de Criminalística Heudo Souza aguarda o resultado dos exames da Celpe e do corpo da vítima, para saber se há marcas de energia elétrica. Heudo acredita que a caixa de energia estava energizada no momento em que a vítima passou no local.

Resposta

Em nota, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) lamentou o acidente e afirmou que "a apuração preliminar trabalha com a possibilidade de violação indevida da caixa de inspeção, o que teria provocado interferência no isolamento dos cabos". Ainda segundo a Celpe, com a inundação, a caixa ficou submersa dando origem ao vazamento de corrente no fio danificado. "A hipótese é reforçada pela informação repassada por populares que relataram sucessivas tentativas de furto de fiação na área e ligações clandestinas. A Celpe está colaborando com as autoridades policiais e segue à disposição para prestar o auxílio necessário aos familiares", escreveu.

Comentários

Últimas notícias