OPERAÇÃO

Polícia mira organização criminosa suspeita de assaltos em Pernambuco

Nesta quinta-feira (20), 40 policiais civis trabalham na ação

Bruna Oliveira Vanessa Moura
Bruna Oliveira
Vanessa Moura
Publicado em 20/05/2021 às 7:57
Notícia
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Operação "Impostura" prende três homens suspeitos de assaltar residências em Pernambuco - FOTO: BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Leitura:

Atualizada às 12h45

Após dois meses de investigação, a Polícia Civil de Pernambuco (PC-PE) cumpre, nesta quinta-feira (20), três mandados de prisão e três mandados de busca e apreensão nos municípios de Recife e Olinda, referente a operação "Impostura", que tem como objetivo identificar e desarticular integrantes de associação criminosa suspeita de invadir residências se passando por policiais.

"Fomos acionados em março para iniciar uma investigação de roubo a uma residência que, na ocasião, também foi subtraído o veículo e a peculiaridade é que essas pessoas se passavam por policiais, inclusive com fardamento e distintivos", declarou o delegado Diego Acioli, responsável pela investigação.

DIVULGAÇÃO/PCPE
Material apreendido nesta quinta-feira (20) pela Polícia Civil - DIVULGAÇÃO/PCPE
DIVULGAÇÃO/PCPE
Material apreendido nesta quinta-feira (20) pela Polícia Civil - DIVULGAÇÃO/PCPE
DIVULGAÇÃO/PCPE
Material apreendido nesta quinta-feira (20) pela Polícia Civil - DIVULGAÇÃO/PCPE
DIVULGAÇÃO/PCPE
Material apreendido nesta quinta-feira (20) pela Polícia Civil - DIVULGAÇÃO/PCPE
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Operação "Impostura" prende três homens suspeitos de assaltar residências em Pernambuco - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Operação "Impostura" prende três homens suspeitos de assaltar residências em Pernambuco - BRUNO CAMPOS/JC IMAGEM
Divulgação/Polícia Civil de Pernambuco
Estão sendo cumpridos três mandados de prisão e três mandados de busca e apreensão - Divulgação/Polícia Civil de Pernambuco

O grupo atuava em cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR), na Mata Sul e no Agreste. Segundo a Polícia Civil, há registros de atuação do grupo nos municípios do Recife, de Olinda, Moreno, Bonito e  Cortês, Bonito. De acordo com a polícia, o grupo faziam um levantamento de possíveis moradores que possuíam um padrão de vida melhor, ganhavam a confiança das vítimas, adentravam em suas casas e, já dentro dos imóveis, anunciavam o assalto, no qual subtraíam os bens das vítimas, dentre eles equipamentos eletrônicos, joias e seus veículos, que eram utilizados nas fugas. 

Pelo menos quatro roubos desta natureza já foram identificados, sendo uma na RMR e três no interior do Estado. As investigações apontam ainda para o uso de violência, ameaças e tentativas de extorsão por parte dos suspeitos.

"Era um grupo bem violento, além de agredir fisicamente as pessoas também faziam uma violência psicológica através de ameaças. no caso específico de bonito eles chegaram restringir a liberdade das vítimas e passaram a ameaçá-las com a intenção de extorquir", falou o delegado.

Até o momento, três homens foram presos e levados para a sede do Depatri, em Afogados, e outras quatro pessoas do grupo já tinham sido presas antes da operação. Todos integrantes do grupo criminoso possuem antecedentes criminais, exceto por um. A Polícia Civil apreender dois veículos roubados, seis armas de fogo, um distintivo da Polícia Civil, três camisas da Polícia Civil, quatro balaclavas e cinco coletes balísticos.

 


 

Comentários

Últimas notícias