saúde

Com estado de saúde grave, soldado do Exército baleado em tentativa de assalto a ônibus é intubado na UTI do HR

No momento do crime, que aconteceu na noite dessa segunda-feira (7), um motorista também foi atingido. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local

Bruna Oliveira
Bruna Oliveira
Publicado em 08/06/2021 às 9:40
Notícia
NE10
Caso aconteceu na Estrada da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes - FOTO: NE10
Leitura:

Com informações de Dyandhra Monteiro, da TV Jornal

É grave o estado de saúde do soldado do Exército baleado durante uma tentativa de assalto a ônibus em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, na noite dessa segunda-feira (7). Após ser ferido, o homem foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Lagoa Encantada, no Ibura, Zona Sul do Recife, e transferido para o Hospital da Restauração (HR), no Derby, na área central da cidade, onde está intubado, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O crime aconteceu na Estrada da Muribeca, a PE-17. De acordo com informações repassadas pela polícia, dois suspeitos armados se passaram por passageiros antes de anunciar o assalto. O soldado teria reagido e segurado o braço de um dos homens, que ainda assim conseguiu efetuar três disparos de arma de fogo. Dois tiros atingiram o militar, sendo um deles na cabeça. O terceiro atingiu um motorista de coletivo, Gilberto Joaquim de Santana, 42 anos, que havia largado do trabalho e estava voltando para casa. Ele morreu na hora.

Peritos do Instituto de Criminalística (IC) periciaram o ônibus e policiais ouviram os passageiros, o condutor e o cobrador do coletivo, que fazia a linha Jaboatão/Piedade. Segundo testemunhas, os suspeitos do crime fugiram em direção a um matagal, deixando os chinelos para trás.

Liberação do corpo do motorista no IML

Muito abalados, os familiares do motorista morto na ação criminosa chegaram ao Instituto de Medicina Legal (IML), no Recife, na manhã desta terça-feira (8), acompanhados de funcionários da empresa de ônibus em que a vítima trabalhava há três anos.

Em entrevista à TV Jornal, o assessor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários, Genilson Pereira, afirmou que o ônibus contava com câmeras de segurança, que devem ajudar a identificar os suspeitos de cometer o crime.

"Imagens serão cobradas, elas têm que aparecer para que contribuam na investigação do crime e os meliantes sejam colocados atrás das grades", declarou.

Genilson também afirmou que a categoria irá cobrar mais segurança nos transportes públicos. "Garantir a segurança é um dever do Estado, porque da forma que está, usuários e trabalhadores de coletivos estão sendo prejudicados", afirmou.

Comentários

Últimas notícias