Conflito

Médico é detido após atirar contra vizinhos da varanda de prédio em Boa Viagem, no Recife

Os disparos foram efetuados da varanda do apartamento em direção a uma área comum do edifício

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 25/06/2021 às 11:35
Notícia
Reprodução/TV Jornal
Prédio onde ocorreu a tentativa de homicídio - FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

*Com informações das repórteres Mônica Ermínio e Cinthia Ferreira, da TV Jornal

Atualizada às 21h18

Um médico de 54 anos foi detido suspeito de efetuar disparos de arma de fogo da varanda do próprio apartamento, em um prédio no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, contra três jovens de 19, 23 e 25 anos que também moram no local. O caso aconteceu nessa quinta-feira (24), feriado de São João. Os rapazes se mudaram para o prédio há pouco mais de seis meses, e ainda não se sabe a motivação do crime.

Os amigos contaram à reportagem da TV Jornal que estavam em uma área comum do edifício, quando perceberam o médico, na varanda, já com uma arma na mão. Os jovens ainda tentaram se abrigar, mas um deles e outra moradora ainda ficaram feridos por estilhaços.

"[Ele estava] apontando pistola e começou a gritar ‘ajoelha, ajoelha’. A gente pensou que não era conosco, e quando menos esperamos ele começou a atirar. Foi quando a gente se abaixou, abriu a porta do condomínio e subimos. Quando fomos subir a escada da churrasqueira, que dá para o primeiro andar, ele já estava esperando a gente na janela do apartamento, foi quando eu o vi se inclinando com a pistola e disparando. O tiro passou bem perto de mim e do meu amigo", relatou o preparador de documentos Rafael Oliveira.

Em um vídeo feito pelas próprias vítimas, é possível ver marcas dos tiros nas paredes do condomínio. O supervisor de digitalização Olavo Damasceno, que ficou ferido no braço e na perna, está revoltado e com medo de que o suspeito possa ser solto na audiência de custódia. “Ele não deu tiro para [a gente] correr, não, ele deu para acertar. Ele é bom de tiro, ele sabia o que estava fazendo, ele não é doido, não. Se ele voltar para cá, não vou ficar mais aqui. Como vou ficar em um lugar onde alguém me deu um tiro?”, questionou.

A Polícia Militar (PMPE) foi acionada. Foi necessária uma equipe de negociação para que o suspeito deixasse o apartamento sem confronto. Dentro da residência, foram apreendidas uma pistola 9 mm e uma espingarda calibre 12, além de munições. O médico tem porte de arma concedido pela Policia Federal (PF). O atirador foi levado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), onde foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio contra os três jovens. 

Nota da PCPE

"A Polícia Civil (PCPE) prendeu em flagrante delito, na noite do dia (24), no plantão do DHPP, um homem de 54 anos de idade, por tentativa de homicídio. As vítimas são vizinhos do autor de 19, 23 e 25 anos de idade. O autuado teria disparado em direção às vítimas quando elas entraram no prédio, felizmente ninguém ficou ferido. Ele será apresentado em audiência de custódia."

REPRODUÇÃO/TV JORNAL
Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) - REPRODUÇÃO/TV JORNAL

Hospital de custódia

A Justiça de Pernambuco concedeu a liberdade provisória com uma medida cautelar para o médico. Conforme determinação, ele deve ser encaminhado para o hospital de custódia e tratamento psiquiátrico. Familiares e advogados estiveram no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro, área central do Recife, onde acompanharam a audiência de custódia.

Advogado de defesa do médico, Rodrigo Lins explicou que a decisão foi satisfatória para a família. "Na verdade, a necessidade hoje do indiciado é justamente o tratamento psiquiátrico. Ele é um profissional, uma pessoa do bem, que não traz perigo nenhuma à sociedade, porém necessita dar início ao tratamento para voltar à sociedade de uma forma que não cause perigo a ninguém", considerou. Segundo o advogado, o médico "está um pouco ansioso, mas o início do tratamento vai ser bem satisfatório".

Não há previsão sobre o tempo em que ele ficará internado. O médico, que tem porte de arma concedido pela Polícia Federal, está com o direito suspenso.

Comentários

Últimas notícias