Investigação

Preso suspeito de matar professor em Paulista, no Grande Recife; ele teria um relacionamento com a vítima

O homem confessou o crime e disse ter um relacionamento amoroso com a vítima, segundo a polícia

Douglas Hacknen
Douglas Hacknen
Publicado em 08/07/2021 às 17:54
Notícia
REPRODUÇÃO/TV JORNAL
O carro foi encontrado na Rua São João 22 - FOTO: REPRODUÇÃO/TV JORNAL
Leitura:

*Com informações da repórter Dyandhra Monteiro, da TV Jornal

Um vendedor de 23 anos foi preso no bairro do Janga, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR) suspeito de assassinar o professor Samuel José Teixeira, 53, na madrugada do último dia 12 de junho. O veículo da vítima foi encontrado carbonizado com o corpo dentro, na Rua São João XX. O homem mantinha um relacionamento amoroso com o professor e confessou o crime. 

Samuel havia saído de casa, em Cruz de Rebouças, no município de Igarassu, para se encontrar alguns colegas de trabalho, mas não apareceu no local combinado. A polícia teve acesso às câmeras de segurança que registraram o carro do professor chegando à casa do suspeito. O jovem já teria deixado o local armado com uma faca, o que faz a polícia acreditar que o crime tenha sido premeditado.

O suspeito chegou a aformar que a família não tinha conhecimento do relacionamento dele com o professor e que queria manter os encontros em sigilo. Como o corpo da vítima foi encontrado carbonizado, a polícia teve dificuldades de identificar a causa da morte durante os exames. Algumas perícias também foram realizadas no apartamento do educador.

O delegado responsável pelo caso, Diego Jardim, descreveu a dinâmica do crime. "Dentro do veículo houve um desentendimento entre ambos, com luta corporal. O autor do crime portava uma faca. Ele passou a desferir golpes de faca contra a vítima para subtrair o veículo e desovar em um local próximo. No dia seguinte, ele retornou ao local onde deixou o veículo, ateando fogo como o objetivo, segundo o próprio autor, de ocultar provas", disse o delegado.

De acordo com a polícia, após o crime o suspeito chegou a usar alguns cartões da vítima e subtraído uma quantia de R$ 5 mil. Ele foi autuado pelos crimes de furto, homicídio qualificado e fraude processual e já está no Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel).


Comentários

Últimas notícias