INVESTIGAÇÃO

Funcionários dos Correios vítimas de assalto prestam depoimento à Polícia Federal

Os trabalhadores tiveram dois veículos furtados por homens armados, em Jaboatão dos Guararapes, enquanto saíam para fazer entregas

Julianna Valença
Julianna Valença
Publicado em 23/08/2021 às 13:16
Notícia
Divulgação/PF
Os veículos foram abandonados pelos assaltantes e encontrados pelos agentes do 6º BPM. - FOTO: Divulgação/PF
Leitura:

Nesta segunda-feira (23), dois funcionários do Correios, vítimas de assalto no último sábado (21), começaram a ser ouvidos pela Polícia Federal (PF). Os trabalhadores tiveram dois veículos furtados por homens armados em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, enquanto saíam para fazer entregas. Até o momento, os assaltantes permanecem foragidos.


Segundo a PF, os roubos aconteceram por volta das 10h em um intervalo de cerca de 20 minutos. O primeiro assalto ocorreu na Rua Osório de Borba e o segundo na Avenida Bernardo Vieira de Melo, no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes. As mercadorias transportadas nos automóveis foram levadas.


Os veículos foram encontrados pelos agentes do 6º BPM abandonados na Rua José Félix Damasceno e na Rua Jardim Copacabana, também em Piedade. Depois de recuperados, os automóveis foram encaminhados à sede da Polícia Federal onde foram feitos exames periciais.


O chefe de comunicação da PF em Pernambuco, Giovani Santoro, afirmou que após ouvir os depoimentos dos funcionários dos correios, a investigação ficará a cargo da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio. Ainda de acordo com Giovani, os próximos passos são “objetivar, identificar, localizar e prender os autores do roubo das cargas dos correios”.

“Tais condutas são tipificadas por crime de roubo qualificado, previsto no artigo 157, § 2º-A, inciso I, do Código Penal Brasileiro, com pena prevista de 4 a 10 anos de reclusão”, explicou o chefe de comunicação da Polícia Federal.

 

Mercadorias

De acordo com o Correios, em situações de roubos ou extravio, caso exista uma relação comercial entre o remetente e o destinatário, as regras de ressarcimento para encomendas são de responsabilidade do site de e-commerce em que foi realizada a aquisição do item. "No ato da compra, o consumidor deve observar quais são os termos que o site oferece para essas situações", explicou a empresa, em nota.

Além disso, os clientes podem acessar as informações e condições acordadas sobre a entrega das suas encomendas, pela plataforma dos Correios. "Reiteramos ainda que os clientes devem acompanhar o status do objeto postal no sistema de rastreamento, disponível no site ou app Correios, e solicitar apuração registrando um pedido de informação pelos canais de atendimento da empresa. O cliente que contratou os serviços dos Correios tem direito ao ressarcimento das tarifas postais pagas, que varia conforme o serviço contratado", esclareceu a organização.

Comentários

Últimas notícias