ACIDENTE

Motociclista morre após colidir com veículo na PE-17, em Jaboatão dos Guararapes

O acidente aconteceu na manhã desta quarta-feira (1º)

JC
JC
Publicado em 01/09/2021 às 12:23
Notícia
Reprodução/TV Jornal
O acidente aconteceu na rodovia PE-17, na estrada da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife - FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Um motociclista, identificado como Josenildo do Nascimento Barbosa, de 36 anos, colidiu de frente com um veículo que estava na pista contrária por volta das 6h desta quarta-feira (1º). O acidente aconteceu na rodovia PE-17, na estrada da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Com o impacto da batida, o homem que pilotava a moto foi arremessado e morreu na hora. 

De acordo com familiares da vítima, ele era motorista de ônibus e estava à caminho do trabalho no momento do acidente. 

O carro envolvido no acidente foi parar no canteiro da rodovia após a batida. O motorista não teve ferimentos graves e não quis gravar entrevista, mas levado à delegacia para prestar depoimento. À polícia, ele alegou ter desviado de um buraco após ter sido trancado por um outro automóvel. A família da vítima não acredita na versão. 

Peritos do Instituto de Criminalística (IC) estiveram no local. "Há princípio a gente vê que o carro passou para a contramão, mas nós vamos analisar o que fez ele fazer isso. A gente consegue perceber que há marca de freio no chão da pista", contou o perito Eldo Souza. 

O trecho do acidente, porém, não apresenta buracos. Apesar disso, há diversos problemas no asfalto que dificultam a passagem dos veículos, além da falta de acostamento.

Valdemir, que é advogado, usa a rota há bastante tempo e denuncia os problemas da PE-17. "Trabalho aqui desde 2008, e posso dizer que a vítima desse acidente padece da ineficiência do estado. Eu já presenciei vários acidentes aqui", revelou.

Em nota, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) lamentou o acidente e afirmou que a rodovia PE-17 será totalmente requalificada. As obras começam no dia 13 de setembro e vão durar dez meses. 

Comentários

Últimas notícias