CARNAVAL 2022

"Hoje a gente não vislumbra" carnaval presencial em 2022, diz presidente do Homem da Meia-Noite, de Olinda

Nesta quarta-feira (1º), o Galo da Madrugada anunciou em coletiva de imprensa tema e homenageados para uma já esperada folia presencial em 2022. Enquanto isso, Homem da Meia-Noite disse esperar uma maior definição de como a covid-19 irá se comportar

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 01/09/2021 às 12:29
Notícia
DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Saída do Homem da Meia-Noite pelas ladeiras de Olinda - FOTO: DIEGO NIGRO/ACERVO JC IMAGEM
Leitura:

Na contramão do Galo da Madrugada, do Recife, que anunciou tema e homenageados para uma já esperada folia presencial em 2022, o Homem da Meia-Noite, bloco que abre o Carnaval de Olinda, afirmou ao JC que "hoje, ainda não vislumbra" a possibilidade de desfilar pelas ruas. O posicionamento foi dado pelo presidente da agremiação, Luiz Adolpho, nesta quarta-feira (1º), que disse esperar uma maior definição de como a covid-19 irá se comportar antes de fazer qualquer planejamento que inclua aglomerações.

"Todas as atividades que pensamos em fazer hoje ainda são virtuais. Não temos nenhum posicionamento ainda [quanto ao carnaval presencial], estamos esperando o tempo passar, ver como a doença vai se consolidar. Respeitamos todas as outras posições, mas pensamos nesse momento com muito equilíbrio, porque vidas, dores e sofrimento estão em jogo", explicou o presidente.

Em 2022, o calunga completará 90 anos de folia. Por isso, assim como aconteceu neste ano, o abre-alas do Carnaval ganhará novos trajes, clipe, tema, e homenageados - em uma celebração que, até o momento, é planejada para ser feita online. "Temos previsão para fazer a coletiva no final de novembro, se for possível, para dar as novidades", disse Adolpho. Também será lançada a nova camisa do clube através da página oficial, enquanto há previsão para que a sede, localizada em Bonsucesso, Olinda, reabra em novembro com "álcool gel, medição de temperatura e limite de entrada", segundo ele.

Pensa parecido o Elefante de Olinda. "A gente não discutiu ainda a questão de ir para rua, de fazer presencial ou não. Até porque o posicionamento da gente é o mesmo do ano passado, de que só vale a pena ir se todo mundo estiver imunizado, se tiver realmente condições sanitárias que garantam a segurança dos foliões", disse o organizador Anax Botelho. Mesmo assim, já serão produzidas camisetas para arrecadar fundos para a festa, seja presencial ou não.

Durante coletiva de imprensa nesta quarta, o presidente do Galo da Madrugada, Rômulo Menezes, anunciou nesta quarta-feira (1º) o tema do maior bloco de rua do mundo para o Carnaval de 2022: "Viva a Vida, Viva o Frevo!". “A gente acredita muito na força desse tema, que traz uma exaltação à coisa mais nobre que temos, que é a vida. Foi bastante discutido, e a gente achou que é um tema curto, mas que diz tudo para quem gosta da vida, de carnaval e de frevo”, explicou o presidente, durante coletiva de imprensa híbrida, realizada presencialmente e também transmitida pelo YouTube.

Por nota, o Governo de Pernambuco informou que "o Carnaval de 2022 ainda não foi liberado", e que os "eventos-teste precisam acontecer primeiro para que seja feita a análise sobre novas flexibilizações e avanços". "O diálogo com os setores envolvidos é permanente, em especial com os organizadores do bloco Galo da Madrugada, e a vacinação está caminhando a passos largos, mas essa decisão tem que ser tomada com responsabilidade e segurança para que os números dos indicadores da pandemia não voltem a subir", disse.

Já a Prefeitura do Recife esclareceu que "estuda cenários possíveis para realizar o maior e melhor Carnaval de rua do país, mas este desejo está condicionado às condições do cenário pandêmico e que, em respeito à saúde e à vida, o mais esperado evento da Capital do Frevo irá depender da autorização das autoridades sanitárias. Neste sentido, a Prefeitura esclarece ainda que não foram abertos editais para contratação de serviços ou apresentações artísticas."

Mesmo assim, a agremiação afirmou estar otimista com a realização do próximo desfile no Carnaval de 2022, mas que só o realizará caso haja autorização para isso. "Obviamente, o Galo vai trabalhar dentro do que as autoridades sanitárias nacionais, estaduais e municipais delinearem. Ninguém é irresponsável, ninguém é inconsequente. Se a gente está exaltando a vida, a vida está em primeiro lugar", garantiu Rômulo.

Para o epidemiologista Rafael Moreira, realizar o carnaval, que é o "ápice da aglomeração humana em nosso país é cutucar com vara cura um vírus que ainda não foi domado pela vacinação e que seus efeitos ainda estão presentes na população". "Ainda estamos vivendo um período de incerteza sobre o modo como vamos conviver com vírus no próximo ano. Estamos aos poucos reduzindo o número de casos e óbitos, com o avanço da vacinação, mas ainda temos perto de 1 mil óbitos diários. Se considerarmos a subnotificação, esse número pode ser até maior. Junto a isso temos a ameaça constante do surgimento de novas variantes", alertou.

A expectativa pela volta às ruas da Marim dos Caetés também toma conta da Pitombeira dos Quatro Cantos. "Estamos esperançosos demais depois da [campanha da] vacina ter abaixado a idade, e já estamos dando projeto inicial aos 75 anos da Pitombeira", contou o presidente do bloco, Hermes Neto. O tradicional desfile de 7 de setembro, entretanto, continuará acontecendo por meio de live, a partir das 15h30 no canal do bloco. Entre as atrações, estarão a Orquestra Paranambuca, Ed Carlos, Sheila Toy e Lu Maciel. Será homenageado o baluarte Carlos Ivan.

A Prefeitura de Olinda, por sua vez, informou estar "acompanhando de perto os resultados da vacinação no Brasil", e que vai  "continuar seguindo as recomendações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde do Governo do Estado. A vontade da Prefeitura é realizar o maior e melhor Carnaval do mundo na cidade de Olinda, como vinha acontecendo nos últimos anos. Mas, é preciso fazer isso com segurança; acompanhando desafios como, por exemplo, a vacinação das crianças e o comportamento de novas variantes do Sars-CoV-2. De qualquer forma, a Prefeitura vem trabalhando com a hipótese de superação desses desafios e a possível realização do Carnaval 2022."

Comentários

Últimas notícias