Polícia Federal

Homem é preso em agência dos Correios do Recife após retirar encomenda de R$ 2.400 em notas falsas

Encomenda foi retirada na agência dos Correios de Casa Amarela, Zona Norte da capital pernambucana

Vitória Floro
Vitória Floro
Publicado em 02/12/2021 às 9:46
Divulgação / Polícia Federal
O suspeito foi encontrado com RS 2.400 reais em notas falsas de R$ 50, R$ 100 e R$ 200. - FOTO: Divulgação / Polícia Federal
Leitura:

Um pintor de automóveis foi preso em flagrante na última terça-feira (30), após retirar uma encomenda com R$ 2.400 em notas falsas na agência dos Correios de Casa Amarela, na Zona Norte do Recife. A ação criminosa foi descoberta graças a uma investigação realizada por policiais federais da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários em conjunto com os Correios.

O suspeito, que não possui antecedentes criminais, informou à Polícia Federal que as cédulas falsas foram compradas por R$ 230 através do Facebook, e não forneceu mais detalhes sobre a pessoa que estava realizando as vendas ilegais. De acordo com a investigação, as notas foram postadas nos Correios da cidade de Osasco, em São Paulo.

A Polícia Federal alerta que é preciso tomar cuidados para evitar o recebimento e repasse de notas falsas. As dicas de segurança incluem observar atentamente a textura e cor do papel, que diferente do original, tem uma textura mais lisa, sem alto relevo nos itens de segurança e uma tonalidade borrada e opaca.

O Aplicativo “Dinheiro Brasileiro”, desenvolvido pelo Banco Central, ajuda o usuário a saber onde ficam os itens de segurança da cédula, tais como: fio de segurança, quebra-cabeça, microimpressões, marca d’água, número escondido e que muda de cor, alto relevo e elementos fluorescentes.

Para comerciantes, a atenção deve ser redobrada, já que os criminosos preferem passar notas falsas em ambientes agitados como feiras, lojas e supermercados, contando com a distração dos atendentes. Nesses momentos, uma recomendação prática e eficaz é verificar a cédula suspeita contra a luz e compará-la com uma verdadeira.

Comentários

Últimas notícias