INTERDIÇÃO

Prefeitura do Recife abre nova rua do Parque das Graças exclusivamente para pedestres nos finais de semana

Medida vai garantir mais 6.500 m² para pedestres nos dias de maior fluxo desse público

JC
JC
Publicado em 07/01/2022 às 22:50
BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
A decisão foi tomada devido ao alto fluxo de ciclistas e pedestres no Parque das Graças durante os finais de semana - FOTO: BRUNO CAMPOS / JC IMAGEM
Leitura:

Para garantir mais espaço na nova área de lazer do Parque das Graças, a Prefeitura do Recife, por meio da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), fará a interdição da Via Parque Lúcia Moura durante os finais de semana. A decisão foi tomada devido ao alto fluxo de ciclistas e pedestres no local durante os finais de semana. Com a abertura da via para pedestres, o acesso mais próximo aos carros para o Parque das Graças pode ser feito pela Rua Manoel de Almeida para retorno pela Rua Medeiros e Albuquerque. A operação passará a valer a partir deste sábado (8).

Localizado às margens do Rio Capibaribe, no bairro das Graças, entre as pontes da Torre e da Capunga, o trecho já aberto ao público do Parque das Graças conta com passeios públicos, dois playgrounds, tirolesa, área para piquenique, bancos, paisagismo e via compartilhada, além de abrigar o primeiro parque infantil da cidade totalmente voltado para a primeira infância. O projeto como um todo terá investimentos na ordem de R$ 43 milhões.

A etapa já concluída começa na altura da Rua Amélia e segue até a Rua Manoel de Almeida, trazendo uma via de baixa velocidade compartilhada entre pedestres, ciclistas e veículos motorizados, elevadas ao nível das calçadas e com amplos passeios contínuos e acessíveis e áreas de convivência. O Parque das Graças também oferece para a população espaço de terra batida com tirolesa e duas áreas de convivência próximas à Ponte da Torre, com 120m² e 431m² e bicicletário, além de espaço para piquenique com bancos e mesas. O equipamento tem ainda playground de 507m², subdividido em duas áreas, uma para a primeira infância, de 204 m², e outra para os maiores de seis anos, com 303m².

Considerado um dos grandes destaques do equipamento, o parque voltado para a primeira infância é o primeiro deste tipo na cidade e dispõe de piso emborrachado (atóxico e com amortecimento contra impactos), brinquedo em mola, gangorra e monte escalador. Já o espaço para as crianças maiores de seis anos conta com pirâmide de escalada, três trampolins, casinha com escorregador e balanço para três lugares.

O espaço também conta com as cores do Colorindo o Recife. Um grupo de dez artistas criou painéis com diferentes temáticas, transformando a área em uma grande galeria ao ar livre. Assinam as intervenções os artistas Tati Naara, Priscila Lins, Ranne Skull, Georgia Cardoso, Felipe Lemos, Micaela, Galo de Souza, Raider, Bruna Alpoim e Luciano Ferreira.

PARQUE CAPIBARIBE

O Parque das Graças integra o projeto do Parque Capibaribe, um sistema de parques integrados no Recife que se estenderá por 30 quilômetros ao longo do percurso do Rio Capibaribe. O projeto revoluciona a forma como as pessoas vivem a cidade ao reconectá-las com as águas do rio, resgatando a bacia hidrográfica como espinha dorsal da cidade através de áreas de lazer, descanso e bem estar.

A proposta consiste na renaturalização das margens do rio e na implantação de um sistema de mobilidade com passeios e ciclovias, além de revelar paisagens locais com áreas de estar, passarelas e píeres para pequenas embarcações. Todo projeto beneficiará mais de 500 mil pessoas e 44 bairros. O parque estende-se desde a BR-101 até o centro do Recife.

A iniciativa é desenvolvida por meio de um convênio inovador entre a Prefeitura da Cidade do Recife, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, e pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Comentários

Últimas notícias