Discurso

Parlamentares pernambucanos criticam pronunciamento de Bolsonaro pedindo fim da quarentena do coronavírus

Presidente criticou o isolamento social e afirmou que 90% da população não vão apresentar sintomas da covid-19

Gabriela Carvalho
Cadastrado por
Gabriela Carvalho
Publicado em 25/03/2020 às 9:24 | Atualizado em 25/03/2020 às 9:43
FELIPE RIBEIRO / JC IMAGEM
Deputado Túlio Gadêlha considerou discurso um "desserviço" - FOTO: FELIPE RIBEIRO / JC IMAGEM
Leitura:

O pronunciamento dado pelo presidente Jair Bolsonaro, na noite da terça-feira (24), causou muita repercussão entre os parlamentares pernambucanos. No discurso, Bolsonaro criticou a cobertura que tem sido feita pela imprensa, as atitudes preventivas tomadas pelos governadores, como fechar comércios e escolas, e pediu o fim da quarentena no País.

>> Durante pronunciamento na TV, Bolsonaro é alvo de panelaços no Grande Recife

A deputada federal e pré-candidata à Prefeitura do Recife, Marília Arraes (PT) chamou o presidente de "pateta" e "genocida".

O deputado federal Túlio Gadêlha (PDT) também criticou o pronunciamento de Bolsonaro. Em publicação de rede social, o deputado considerou o discurso "o maior desserviço que um agente público poderia promover a um país".

O deputado federal e presidente estadual do partido Republicanos, Silvio Costa Filho, afirmou estar "estarrecido" com o pronunciamento de Jair Bolsonaro.

O deputado federal e pré-candidato à Prefeitura do Recife, João Campos (PSB) considerou que Bolsonaro insiste em andar na "contramão" do mundo.

Comentários

Últimas notícias