Pesquisa

Avaliação negativa do Congresso sobe em meio a trégua com Bolsonaro, diz Datafolha

STF manteve rejeição estável, mas oscilando negativamente

Gabriela Carvalho
Gabriela Carvalho
Publicado em 17/08/2020 às 8:35
Notícia
Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
A reprovação do Congresso subiu de 32% para 37% - FOTO: Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Leitura:

O esmorecimento do conflito institucional entre Jair Bolsonaro (sem partido) e as entidades no primeiro semestre coincidiu com uma piora na avaliação do Congresso Nacional. De acordo com pesquisa feita pelo Datafolha, a avaliação negativa do Legislativo subiu cinco pontos percentuais, três acima da margem de erro, do fim do mês de maio para cá.

Outro grupo de conflito com o presidente, o Supremo Tribunal Federal, e manteve com avaliação estável durante a primeira metade do ano, embora oscilando negativamente.

O Datafolha fez seu levantamento com 2.065 pessoas por telefone, em 11 e 12 de agosto. Olhando as médias, a atual legislatura mantém certa estabilidade, após uma queda mais acentuada no auge da disputa com o Executivo.

Em relação à pesquisa feita em 25 e 26 de maio, a aprovação do Congresso se manteve estável: de 18% para 17% de ótimo e bom. Já a reprovação subiu de 32% para 37%. Os que acham o trabalho de deputados e senadores regular oscilaram negativamente de 47% para 43%.

>> Congresso derruba cinco vetos presidenciais de Bolsonaro

Já a atuação dos 11 ministros do STF se manteve estável. O índice de ótimo e bom oscilou de 30% para 27%, o de regular, de 40% para 38%, e o de ruim/péssimo, de 26% para 29%.

Na rodada anterior, tanto a corte quanto o Congresso haviam experimentado uma queda na rejeição popular ante a pesquisa feita em dezembro de 2019: os ministros, de 39% a 26%, e os parlamentares, de 45% para 32%.


Comentários

Últimas notícias