Presidente

No Nordeste, Bolsonaro agradece apoio "de parte" do Congresso após manutenção de veto a reajuste de servidores

O presidente desembarcou no Rio Grande do Norte para sua terceira visita ao Nordeste em menos de um mês

JC
JC
Publicado em 21/08/2020 às 11:18
Notícia
DIVULGAÇÃO
O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro (sem partido), desembarcou no Rio Grande do Norte, nesta sexta-feira (21), para participar da entrega do Residencial Mossoró I. Durante o evento, ele fez um agradecimento ao Congresso, um dia depois que Câmara dos Deputados reverteu a votação do Senado e manteve o veto de Bolsonaro ao reajuste de servidores que estão na linha de frente no combate ao coronavírus (covid-19).

"Obrigado meu Deus pela minha segunda vida e pela missão de conduzir os destinos do nosso Brasil. Agradecemos a grande parte do Congresso, que tem nos dado o apoio para que o sonho seja concretizado", disse o presidente.

Bolsonaro foi recebido com festa por apoiadores em Mossoró. A entrega contempla 300 unidades residenciais, com investimento de R$ 18,3 milhões, financiados dentro do programa Minha Casa Minha Vida. Essa foi a primeira passagem do presidente pelo Rio Grande do Norte, mas é a terceira visita ao Nordeste em menos de um mês. Ele esteve na Bahia em 30 de julho e em Sergipe na última segunda (17).

- Mossoró-RN (21/08/2020)

. Link no YouTube: https://t.co/6mzXlN9bB9 pic.twitter.com/1zCL4M1vjM

"Pode ter certeza que, com o time que temos e com os sócios, no bom sentido, no parlamento, atingiremos nossos objetivos. Brasil acima de tudo, Rio Grande do Norte acima de todos e que Deus abençoe esse Brasil", concluiu o presidente.

Pequisa Datafolha divulgada no último dia 13 apontou uma queda da rejeição a Bolsonaro no Nordeste. Ainda assim, a região ainda é a com mais avaliações negativas contra o presidente. 

Segundo a pesquisa, a queda da rejeição se dá, ainda que indiretamente, por conta do auxílio emergencial. Com o programa de auxílio emergencial à população mais carente, o governo amplificou a visibilidade de ações no reduto oposicionista do Nordeste.

>> Igor Maciel: Recuperação da popularidade de Bolsonaro é prova de que os críticos do presidente estavam corretos

Segundo o Datafolha, a rejeição a Bolsonaro caiu de 52% para 35% na região, na qual mantém a pior aprovação: 33% de ótimo e bom, subida de seis pontos em relação a junho.

A correlação com a distribuição do auxílio de R$ 600 é sugerida, ainda que não direta. Entre quem fez o pedido e o recebeu, 42% acham Bolsonaro ótimo e bom, ligeiramente acima da média geral. Só que 36% dos que não fizeram também acham isso. No Nordeste, onde vive 27% da população, 45% dos moradores recorreram ao instrumento, ante 40% no país todo.

Comentários

Últimas notícias