Planos

No Twitter, Daniel Coelho promete voltar às urnas em 2022 ''para um desafio maior''

Mensagem do deputado federal foi resposta a um seguidor que lamentou sua saída da corrida pela Prefeitura do recife em 2020

JC
JC
Publicado em 30/09/2020 às 15:14
Notícia
FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Hoje, Daniel Coelho é o coordenador da campanha da Delegada Patrícia (Pode) à Prefeitura do Recife - FOTO: FILIPE JORDÃO/JC IMAGEM
Leitura:

.
Eleições 2020 - .

Após desistir de concorrer à Prefeitura do Recife nas eleições deste ano, o deputado federal Daniel Coelho (Cidadania) tem dado indícios que já começou a planejar seu futuro no pleito de 2022. No Twitter, em resposta a um seguidor que lamentou sua desistência em participar da campanha de 2020, o parlamentar respondeu: "Estou de volta em 22... Para um desafio maior".

Daniel hoje é o responsável pela coordenação da campanha da Delegada Patrícia (Pode) para a prefeitura da capital pernambucana. Na última terça-feira (29), depois do tweet, alguns dos seus seguidores questionaram se por acaso ele estaria pensando em candidatar-se a governador, senador e um deles até sugeriu que ele se apresentasse candidatura à Presidência da República. "Você iria bem no Planalto, com o (deputado federal Felipe) Rigoni (PSB) de vice", disse Julio Correa. Em Pernambuco, o Cidadania faz oposição ao PSB.

>> Daniel Coelho desiste de concorrer à Prefeitura do Recife e declara apoio a Patrícia Domingos

>> Fora da disputa pela Prefeitura do Recife, Daniel Coelho será coordenador da campanha de Patrícia Domingos

>> ''Daniel tem total autonomia para decidir o que for melhor para o Cidadania'', diz Roberto Freire

Questionado pela reportagem sobre a publicação, Daniel foi sucinto e negou já ter planos encaminhados para 2022. "Só estou pensando em fazer a eleição esse ano. A mensagem foi para deixar o povo curioso e mantê-lo animado também. Não tenho nem como pensar nisso nesse momento", cravou o parlamentar.

OPOSIÇÃO

Desde o início do ano, Daniel Coelho colocava-se como um dos pré-candidatos à Prefeitura do Recife pelo grupo de oposição que deu sustentação à candidatura do ex-senador Armando Monteiro (PTB) em 2018. Como cinco partidos que fizeram parte da coligação decidiram lançar candidaturas próprias e ele não conquistou apoios para a sua postulação, o deputado resolveu desistir de concorrer e declarou apoio à Delegada Patrícia.

Apesar da fragmentação, a maior parte dos membros do grupo de oposição diz que os partidos estarão unidos novamente caso algum dos seus candidatos chegue ao segundo turno no Recife. O que ainda não se sabe, porém, é se a união entre as agremiações se manterá até o pleito de 2022. 

.
Eleições 2020 - FOTO:.

Comentários

Últimas notícias