OPERAÇÃO PF

PF decide não divulgar vídeo de dinheiro em cueca de senador para 'não gerar maiores constrangimentos'

A informação consta na decisão do ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou o afastamento de Rodrigues do cargo de senador por 90 dias

JC
JC
Publicado em 16/10/2020 às 8:21
Notícia

Jane de Araújo
Senador foi alvo da operação Desvid-19, que investiga supostos desvios de recursos destinados ao combate do novo coronavírus - FOTO: Jane de Araújo
Leitura:

Durante a ação realizada na casa do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), na quarta-feira (14), a Polícia Federal (PF) filmou o momento em que mais de R$ 30 mil foram encontrados na cueca do parlamentar para, segundo a corporação, demonstrar como o até então vice-líder do governo no Senado havia ocultado itens mesmo durante a apreensão. No entanto, o vídeo não foi divulgado para "não gerar maiores constrangimentos", segundo relatório da PF.

» PGR diz que não é possível afirmar, por ora, origem de dinheiro na cueca

» STF afasta por 90 dias vice-líder do governo flagrado com dinheiro na cueca

A informação consta na decisão do ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou o afastamento de Rodrigues do cargo de senador por 90 dias. No documento, Barroso ordenou ainda que esse vídeo seja mantido em cofre da PF "em absoluto sigilo" porque "exibe demasiadamente a intimidade do investigado e não produz acréscimo significativo à investigação". "Se comprovada a culpabilidade do investigado, estará justificada a sua punição, mas não sua desnecessária humilhação pública”, disse Barroso na decisão.

» "Esse caso não tem nada a ver com o meu governo", diz Bolsonaro sobre dinheiro encontrado na cueca do senador

» 'Grande volume na parte traseira' chamou atenção de delegado que flagrou senador com R$ 30 mil na cueca

Nessa quinta-feira (15), o magistrado afirmou que pretende retirar o sigilo do processo que envolve o senador Chico Rodrigues, mas manter em sigilo o vídeo no qual a Polícia Federal registrou imagens do dinheiro encontrado dentro da cueca do parlamentar. Durante evento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), do qual é presidente, Barroso voltou a afirmar que as pessoas podem ser punidas, mas não humilhadas publicamente.

» DEM avalia punir Chico Rodrigues por dinheiro na cueca

"O que eu decretei que ficasse lacrado foram os vídeos, que não contribuem para a investigação em si. Nós já temos as informações. As pessoas eventualmente podem merecer ser punidas. Mas não humilhadas publicamente. E este cuidado nós estamos tomando", disse o ministro.

Operação Desvid-19

Chico Rodrigues foi alvo de operação deflagrada para combater um suposto esquema criminoso de desvio de recursos públicos destinados ao combate ao coronavírus em Roraima. Em nota divulgada nesta quarta, Chico Rodrigues afirmou que não tem envolvimento com qualquer ato ilícito.

Por causa dos desdobramentos da operação Desvid-19, o democrata, que era vice-líder do Governo no Senado, deixou a função também nessa quinta-feira (15). O senador foi indicado ao cargo pelo presidente Jair Bolsonaro em 13 de março de 2019. Seu afastamento já foi publicado no Diário Oficial da União. Em nota, o congressista comunicou a Bezerra sua decisão e negou envolvimento com atos ilícitos e chamou Bolsonaro de “grande líder”.

 

EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO
Chico Rodrigues afirmou, através de nota, que confia na Justiça e que irá provar que não tem envolvimento com qualquer ato ilícito - FOTO:EDILSON RODRIGUES/AGÊNCIA SENADO

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias