ELEIÇÕES 2020

Índice de renovação na Câmara de Vereadores do Recife é 46%

Com 21 vereadores reeleitos e 18 novos nomes, a Câmara Municipal do Recife iniciará seu próximo ciclo, a partir de janeiro de 2021, com um índice de renovação de 46%

JC
JC
Publicado em 16/11/2020 às 6:42
Notícia

YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
Ao todo, foram 877 candidaturas na disputa - FOTO: YACY RIBEIRO/ JC IMAGEM
Leitura:

Com 21 vereadores reeleitos e 18 novos nomes, a Câmara Municipal do Recife iniciará seu próximo ciclo, a partir de janeiro de 2021, com um índice de renovação de 46%. A taxa segue no mesmo nível da observada na eleição municipal de 2016, que foi de pouco mais de 43%. Dos 39 vereadores, apenas sete são mulheres. Ao todo, foram 877 candidaturas na disputa.

>> Eleições 2020: confira os vereadores eleitos no Recife

>> Dani Portela é a vereadora eleita com mais votos no Recife

>> João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT) disputam segundo turno pela Prefeitura do Recife

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) foi o que garantiu mais assentos na Casa: 12. Caso seja eleito, o candidato socialista à Prefeitura do Recife, João Campos, da coligação Frente Popular (PSB, PDT, PV, Rede, Republicanos, PSD, MDB, Avante, Solidariedade, PCdoB, PP e PROS), contará com uma base formada por 25 vereadores. Apesar do número alto de coligados, o cientista político Alex Ribeiro avalia que, em uma eventual gestão, João Campos possa encontrar menos dificuldades para acomodar os aliados do que o correligionário Geraldo Julio em seu primeiro mandato como prefeito do Recife, quando a coligação conduzida pelos socialistas reunia ainda mais legendas. "A Frente Popular liderada pelo PSB no Recife já chegou a ter mais de 20 partidos coligados. Então, agora, com menos legendas ao seu lado, o candidato João Campos deverá ter menos dificuldade em relação ao primeiro mandado de Geraldo Julio, por exemplo", disse.

A coligação da petista Marília Arraes, Recife Cidade da Gente (PT, PSOL, PTC e PMB), conseguiu cinco assentos na Casa de José Mariano. O cientista político considera que, se eleita, Marília, a princípio, pode enfrentar dificuldades por causa da base pequena.

"A curto prazo poderá ter uma dificuldade de diálogo. No entanto, o comportamento estratégico dos atores políticos muda diante das mudanças de governança", apontou Ribeiro.

Lista de vereadores eleitos no Recife

DANI PORTELA (PSOL) - 14.114 votos

ANDREZA ROMERO (PP) - 13.249 votos

PASTOR JÚNIOR TÉRCIO (PODE) - 12.207 votos

ERIBERTO RAFAEL (PP) - 11.938 votos

ROMERINHO JATOBÁ (PSB) - 11.500 votos

DAVI MUNIZ (PSB) - 10.498 votos

HELIO GUABIRABA (PSB) - 10.393 votos

ADERALDO PINTO (PSB) - 10.062 votos

FELIPE FRANCISMAR (PSB) - 10.037 votos

CHICO KIKO (PP) - 9.194 votos

SAMUEL SALAZAR (MDB) - 9.188 votos

CARLOS MUNIZ (PSB) - 8.586 votos

NATÁLIA DE MENUDO (PSB) - 8.424 votos

FRED FERREIRA (PSC) - 8.407 votos

ALCIDES TEIXEIRA NETO (PSB) - 8.379 votos

RODRIGO COUTINHO (Solidariedade) - 8.359 votos

RENATO ANTUNES (PSC) - 8.104 votos

PROFESSORA ANA LÚCIA (Republicanos) - 7.901 votos

LUIZ EUSTAQUIO (PSB) - 7.889 votos

EDUARDO MARQUES (PSB) - 7.706 votos

WILTON BRITO (PSB) - 7.539 votos

JOSELITO FERREIRA (PSB) - 7.429 votos

ALMIR FERNANDO (PC do B) - 7.304 votos

MISSIONÁRIA MICHELE COLLINS (PP) - 6.823 votos

LIANA CIRNE (PT) - 6.819 votos

PROFESSOR JAIRO BRITTO (PT) - 6.635 votos

IVAN MORAES (PSOL) - 6.319 votos

JUNIOR BOCÃO (Cidadania) - 6.256 votos

PAULO MUNIZ (Solidariedade) - 5.908 votos

OSMAR RICARDO (PT) - 5.838 votos

MARCO AURELIO FILHO (PRTB) - 5.810 votos

DR TADEU CALHEIROS (PODE) - 5.610 votos

FABIANO FERRAZ (AVANTE) - 5.276 votos

FELIPE ALECRIM (PSC) - 4.681 votos

DILSON BATISTA (Avante) - 4.404 votos

ALCIDES CARDOSO (DEM) - 4.019 votos

CIDA PEDROSA (PC do B) - 3.697 votos

ZÉ NETO (PROS) - 3.278 votos

DODUEL VARELA (PSL) - 2.302 votos

Em relação aos novos nomes que ocuparão a Câmara, o cientista político destaca a eleição do Pastor Júnior Tércio, do Podemos, com 12.207 votos, como uma mudança no grupo de protagonistas do segmento evangélico. "Bem, o eleitorado evangélico crescia de forma significativa não só no Recife, como em todo o País. Os atores políticos enxergavam esse segmento como uma alternativa de maior representatividade eleitoral. No caso, na capital pernambucana, o Pastor Júnior Tércio se destaca entre os vereadores eleitos e acabou dividindo os votos deste grupo e deixando alguns competidores de lado, como no caso da Irmã Aimée (PSB). No entanto, não há uma derrocada neste segmento. Podemos identificar uma substituição de atores", explicou.

Concorrendo pela primeira vez à Câmara Municipal do Recife, a advogada Dani Portela (PSOL) foi a vereadora mais votada da capital nas eleições de 2020, eleita com 14.114 votos. A psolista, que ficou em terceiro lugar na eleição para o governo do Estado, em 2018, dedicou a vitória à memória do pai e de desaparecidos políticos e à memória de Marielle Franco, vereadora carioca assassinada em 2018.

"O Recife deu uma resposta na urna. Essa resposta fala sobre o amor que vai vencer intolerância, sobre a esperança que vai vencer o medo, sobre o resgate da ancestralidade, de passos que vêm de muito longe. Dedico toda essa conquista à memória do meu pai, um ex-preso político da ditadura militar, à memória de todos os desaparecidos políticos e à minha companheira de partido Marielle Franco, aquela que disse que não podiam interromper a voz de uma vereadora eleita. Uma mulher negra, vereadora eleita com votação histórica, é um recado de que estaremos falando sobre nós. Nada sobre nós sem a nossa representação", disse.

Em 2016, a colocação foi ocupada por Michele Colins (PP), eleita com 15.357 votos.

IMPORTÂNCIA

Apesar do vereador ter um papel importante no município, muitos eleitores ainda desconhecem as funções da Câmara, mesmo com mais informação circulando a cada dia e a sociedade tornando-se mais atenta ao legislativo.

O vocábulo vereador vem da palavra "verea", que significa vereda, caminho. O vereador, portanto, seria o que vereia, trilha, ou orienta os caminhos. Em resumo, ele é o elo entre o governo e o povo. O advogado Wilton Luis da Silva, sócio do escritório Vilela, Silva Gomes & Miranda Advogados, explica que, além da função de legislar, propor e aprovar projetos de lei, "cabe ao vereador também fiscalizar o Poder Executivo, verificar se estão sendo cumpridas as metas de governo, se o orçamento está sendo utilizado da forma como planejada". O parlamentar ouve o que os eleitores querem, propõe e aprova esses pedidos e fiscaliza se o prefeito está cumprindo com a sua função. Além disso, é dever dele buscar as problemáticas dentro da sociedade e levar o debate para a Câmara.

 

Seja um assinante JC.

Assine o JC com planos a partir de R$ 1,90 e tenha acesso ilimitado a todo o conteúdo do jc.com.br, à edição digital do JC Impresso e ao JC Clube, nosso clube de vantagens e descontos que conta com dezenas de parceiros.

Assine o JC

Comentários

Últimas notícias