CÂMARA DOS DEPUTADOS

Candidato a presidente da Câmara, Arthur Lira se encontra com Paulo Câmara, João Campos e bancada federal pernambucana

Esta é a segunda passagem por Pernambuco desde que Arthur Lira (PP-AL) se colocou como candidato a presidência da Câmara, para pedir votos da bancada federal

Mirella Araújo
Mirella Araújo
Publicado em 12/01/2021 às 16:04
Notícia

 PEDRO MENEZES/SEI
Esta é a segunda visita que o candidato a presidência da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), faz ao governador Paulo Câmara e a bancada federal de Pernambuco - FOTO: PEDRO MENEZES/SEI
Leitura:

O deputado federal Arthur Lira (PP-AL), tido como o "candidato do presidente Jair Bolsonaro (sem partido)" à presidência da Câmara dos Deputados, se reunirá com o governador Paulo Câmara (PSB), nesta quarta-feira (13), às 9h, no Palácio do Campo das Princesas. Esta é a segunda vez que o parlamentar alagoano vem a Pernambuco para se encontrar com o governador, que também é o vice-presidente nacional do PSB, e com a bancada federal do partido, para pedir votos. 

>>'Se Maia não deu andamento ao impeachment, é porque não deve ter nada que justifique', diz Arthur Lira, em entrevista ao JC

>>Maia traz Baleia Rossi a Pernambuco para pedir apoio de Paulo Câmara em garantir votos do PSB

>> Arthur Lira diz que discurso de independência da Câmara 'parece oposição irrestrita'

Na agenda, antecipada pelo Blog de Jamildo, Arthur Lira tomará café da manhã no Palácio, junto com o prefeito do Recife e ex-deputado federal João Campos (PSB). O segundo compromisso será um almoço com os 25 deputados federais da bancada pernambucana na Câmara, em um restaurante na Zona Sul da cidade. A movimentação de Lira ocorre após o lançamento oficial da postulação do deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP), nesta segunda-feira (11). 

Baleia, que é o candidato do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também esteve recentemente no Estado, no dia  23 de dezembro, para apresentar suas propostas e iniciar as conversas com Paulo Câmara e os parlamentares da bancada federal. Horas antes de desembarcar no Recife, o emedebista e Maia haviam formalizado o apoio do bloco de Oposição (PSB, PT, PDT, PCdoB e Rede) para estas eleições, que ocorrerão no dia 1º de fevereiro. 

RACHA 

Apesar de o deputado federal Baleia Rossi ter fechado apoio com os partidos de esquerda para sua candidatura à presidência da Câmara, o deputado federal Arthur Lira também tem a simpatia e preferência de parlamentares deste espectro político, ao menos do PSB.  A visita de Lira ao Estado, é mais um movimento para conseguir selar os votos que seriam do sucessor indicado por Rodrigo Maia, para sua candidatura. 

No PSB, há um impasse entre os que apoiam o nome de Arthur Lira para comandar a Mesa Diretora pelo próximo biênio 2021/2022, o que iria de encontro a decisão tomada pelo líder da bancada, Alessandro Molon. E os que chegam a apoiar o lançamento de uma candidatura própria de presidente Câmara como forma de demarcar um posicionamento político

Esse imbróglio ocorre,  porque a Direção Nacional do PSB recomendou que os parlamentares não votassem em candidatos que fossem apoiados pelo presidente Jair Bolsonaro, logo após um indicativo de apoio à Lira, ter sido assinado por 18 parlamentares, incluindo os prefeitos João Campos (Recife) e JHC (Maceió). 

A partir desse impasse, o líder da bancada Alessandrro Molon, formalizou que o partido integrará o bloco pró-Baleia na disputa pela presidência da Casa. Entretanto, a decisão não teria sido tomada mediante reunião e votação dos deputados do PSB, que cobram até o momento uma reunião. O partido possui 30 deputados federais, e destes, 15 assinaram uma carta reivindicando uma reunião deliberativa para tratar da questão. 

Entre os nomes cotados para ser o candidato a presidente pelo PSB, estão os dos deputados Julio Delgado, Felipe Carreras e o próprio Alessandro Molon. Carreras já afirmou que não considera essa possibilidade e que tem irá votar em Arthur Lira. Ele chama atenção para a postura incoerente que o partido socialista tem adotado, já que Balei Rossi tem votado matérias importantes a favor do Governo Federal, o que lhe coloca como um candidato governista também. 

Já o deputado Julio Delgado, afirmou ao JC, que "não foge de uma boa briga". Se essa for a decisão do partido, ele estaria disposto a entrar na disputa, conforme já participou anteriormente, nas eleições de Rodrigo Maia, Eduardo Cunha (MDB-RJ) e Henrique Alves (MDB-RN)

Comentários

Últimas notícias