VACINA

Paulo Câmara cobra cronograma de vacinação do Ministério da Saúde

Ao contrário de São Paulo, que produziu doses através do Instituto Butantan, os demais estados dependem da distribuição de vacinas do Ministério da Saúde

Paulo Veras
Cadastrado por
Paulo Veras
Publicado em 17/01/2021 às 16:28 | Atualizado em 17/01/2021 às 18:00
ALUÍSIO MOREIRA/SEI
Governo de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) - FOTO: ALUÍSIO MOREIRA/SEI
Leitura:

Após a primeira dose de vacina contra a covid-19 ter sido ministrada pelo governo de São Paulo neste domingo (17), o governador Paulo Câmara (PSB) cobrou publicamente do Ministério da Saúde um cronograma para o início da imunização nos demais estados da federação. A pressão de governadores sobre a União se elevou nas últimas semanas, já que São Paulo produziu doses da Coronavac através do Instituto Butantan, ao contrário de outros estados, que dependem da distribuição federal.

>> Anvisa aprova uso emergencial das vacinas Coronavac e de Oxford

>> Doria diz que determinará ao Butantan entrega de vacinas contra covid-19 para que Saúde distribua

>> Após liberação de vacinas contra covid-19 pela Anvisa, Ministro Pazuello faz pronunciamento

"As vacinas da Astrazeneca/Oxford e da Sinovac/Butantan cumpriram todas as etapas e foram aprovadas para uso emergencial pela Anvisa. Os estados estão prontos, o Governo Federal precisa divulgar o cronograma e iniciar a vacinação já", publicou Paulo Câmara no Twitter.

Recife

O prefeito do Recife, João Campos, que testou positivo para o novo coronavírus nesse sábado (16), disse que a Capital está pronta para dar início ao programa de imunização e também cobrou agilidade no envio das doses.

"Agora com duas vacinas aprovadas no Brasil, não podemos perder tempo para iniciar o processo de imunização da população. Assim que o Ministério da Saúde enviar as doses à nossa cidade, vamos iniciar uma grande campanha de vacinação. O Recife está pronto", escreveu João Campos nas redes sociais.

 

Comentários

Últimas notícias