Youtuber

Após ser intimado, Felipe Neto reafirma críticas e diz que Bolsonaro quer propagar o medo

Um dos filhos do presidente, Carlos Bolsonaro (Republicanos), responsável por abrir notícia-crime contra o youtuber Felipe Neto por "crime contra a segurança nacional", se defendeu nas redes sociais

Do jornal O Povo para a Rede Nordeste
Do jornal O Povo para a Rede Nordeste
Publicado em 16/03/2021 às 14:51
Reprodução/TV Globo
Segundo Felipe Neto, o post foi denunciado em peso, mas o Twitter não o apagou. No dia 8 de junho, o Twitter havia ressaltado que um grande número de denúncias não é capaz de derrubar uma conta na rede social - FOTO: Reprodução/TV Globo
Leitura:

O influenciador digital Felipe Neto se manifestou nas redes sociais e manteve as críticas contra Jair Bolsonaro (sem partido). Nesta segunda-feira, 15, ele publicou que recebeu visita da Polícia Civil do Rio de Janeiro por ter classificado o presidente como "genocida". O youtuber afirmou que abordagem é uma tentativa de fazer com que a população fique com medo.

Um dos filhos do presidente, Carlos Bolsonaro (Republicanos), abriu notícia-crime contra o youtuber por "crime contra a segurança nacional". Em vídeo divulgado na noite de ontem, depois da intimação, Felipe afirmou não poder usar outra expressão para se referir a quem tomou diversas atitudes negando a orientação de cientistas durante a pandemia de Covid-19.

O influenciador lembrou que o presidente provocou aglomerações, avaliou a pandemia como "gripezinha", criticou o uso de máscaras, entrou em conflito com governadores que tentaram criar medidas de isolamento social, gastou com cloroquina e deixou de comprar as vacinas da Pfizer ainda em 2020. "De que outra forma poderia chamar esse presidente? Não sobrava outra palavra", disse.

Apesar de alegar que terá recursos para se livrar da denúncia, Felipe afirmou que o objetivo da família Bolsonaro não é só puni-lo, mas fazer com que as pessoas fiquem com medo de se opor ao governo federal.

Na manhã desta terça-feira, 16, Carlos Bolsonaro se defendeu nas redes sociais. Sem citar Felipe Neto, o vereador disse que o youtuber "provou do próprio veneno". "Nunca fomos contra a liberdade de expressão ou a favor de autoritarismo. Vale lembrar que quem levou uma facada de opositor (ex-PSOL) foi @jairbolsonaro", afirmou.

Comentários

Últimas notícias